Bêbados, ladrões e bruxas vão animar o Mercado Histórico de Lousada

O município de Lousada vai reviver o passado, entre hoje e domingo, com a realização do Mercado Histórico, no qual irão marcar presença diversos artesãos representativos das artes e ofícios mais tradicionais da região, informou fonte da autarquia.

O Mercado Histórico promete reviver a época da pós-Restauração no contexto de uma povoação rural marcada pelo movimento mercantil.

Em comunicado, a autarquia revela que está já confirmada a presença de bêbados, ladrões, compradores difíceis, soldados, cartomantes, malabaristas, cuspidores de fogo, bruxas, alcoviteiras e outros seres.

Entre as 10:30 e as 18:30, de sexta-feira, estão previstas visitas guiadas com as escolas do concelho, envolvendo mais de 800 alunos, complementadas com encenações alusivas aos artesãos e às artes e ofícios da época.

Os músicos prometem animar o Mercado , estando previstas ainda demonstrações de arte circense e de armas, para além das recriações preparadas ao longo de meses pelos alunos das escolas do concelho.

O Grande Cortejo está agendado para as 21:00, com a colaboração dos alunos das escolas do concelho e ainda um espetáculo teatral. A encerrar um espetáculo de manipulação de fogo.

No sábado e no domingo, o mercado abre às 12:00 e as Tabernas convidam para um almoço com muita animação.

O Mercado Histórico conta com a presença de inúmeros mercadores de “comes e bebes”, as características tascas e tabernas que pontuavam as praças e as ruas das localidades, onde se podem provar os petiscos mais típicos da região.

Durante as tardes do fim-de-semana está prevista música antiga, dança, artes circenses, canto e música erudita, teatro e demonstração de armas pelas milícias.

As tabernas voltam a ser um ponto de encontro para jantar e, no sábado, é apresentada a peça de teatro “Saltimbancos”. No domingo, vai estar em palco “Todo o mundo e ninguém” e realiza-se ainda um concerto de música erudita, pelas 21:30. A Queimada e o espetáculo de Manipulação de Fogo encerram as noites.

Entre os mercadores vão marcar presença o ferreiro, ferrador, cesteiro, construtor de instrumentos musicais, entre muitos outros.

Conta-se ainda com a participação de mesteres com trabalhos em couro, osso, madeira, cerâmica, cortiça e pedra, assim como outros produtos de fabrico artesanal desde as cervejas e licores, aos doces, enchidos, chás, num ambiente de grande diversidade.

Nesta edição do Mercado, os mais novos vão ter a oportunidade de andar no Carrossel Medieval, que tem a particularidade de ser movido por uma manivela, e é gratuito para os menores de 12 anos.

“A organização do Mercado Histórico conta com uma colaboração fundamental – as escolas do concelho. O envolvimento da comunidade escolar tem sido um desafio e uma realidade cada vez mais presente, edição após edição. Fruto deste trabalho vai ser apresentado no primeiro dia, sexta-feira, com o Grande Cortejo, e com as teatralizações ao longo do dia, as danças, as visitas guiadas e até a participação das escolas com tabernas e mercadores”, refere o vereador do Pelouro da Cultura, Manuel Nunes, citado em comunicado.