Câmara de Fafe investe 15 milhões de euros até ao final do mandato

Presidente da Câmara de Fafe, Raul Cunha

O presidente da Câmara de Fafe, Raul Cunha, adiantou hoje à Lusa que, até ao final do mandato, está previsto investir 15 milhões de euros em obras de regeneração urbana, escolas, mercado e estradas importantes.

Segundo o autarca socialista, algumas obras já começaram e outras serão iniciadas em breve.

A remodelação do Bairro da Cumieira (habitação social) e do mercado municipal são duas empreitadas destacadas por Raul Cunha. No caso do mercado, que será totalmente remodelado, a previsão aponta para que a obra esteja pronta no próximo inverno.

Ao nível das infraestruturas, o destaque vai para um novo arruamento de acesso à praça frontal à antiga estação de caminho de ferro, no centro da cidade, que também vai ser remodelada. A melhoria das ligações municipais, a partir da EN 207, às localidades de Silvares S. Clemente e S. Vicente de Passos estão garantidas e vão representar um investimento próximo de um milhão de euros.

O presidente da Câmara explica que estas e outras intervenções calendarizadas são possíveis graças à boa saúde financeira da autarquia, a qual, destacou, foi herdada do anterior executivo.

“Temos uma saúde financeira que herdámos e que se mantém com padrões de qualidade elevados”, assinalou, prosseguindo:

“O Município está preparado para poder encarar os próximos anos com tranquilidade e para fazer face, em termos financeiros, às comparticipações nacionais que são necessárias para poder aproveitar os fundos europeus, nomeadamente o Norte 2020”.

A propósito, avançou à Lusa que a Câmara vai contratualizar com a banca um empréstimo de quatro milhões de euros, sendo que 2,5 milhões serão para os compromissos assumidos este ano e 1,5 para compromissos antigos.

“Estamos tranquilos. Não estamos a esgotar a capacidade de endividamento do Município. O que estamos é preparados para fazer face, com segurança, aos desafios que o Norte 2020 nos coloca”, anotou o presidente da Câmara.

Para sublinhar o que considera ser a boa saúde financeira da autarquia, o chefe do executivo de coligação PS/PSD disse que as contas de 2015 fecharam com um menor endividamento, tendo até sido aprovadas sem votos contra.

O autarca sinaliza que a capacidade de endividamento da Câmara de Fafe é de 36 milhões de euros.

 

APM // MSP

Lusa/fim