Câmara de Paredes paga propinas aos alunos do concelho

Licenciatura em Tecnologias da Madeira forma quadros técnicos superiores para a indústria de mobiliário

O município de Paredes vai assumir o pagamento das propinas, no valor de 1.000 euros por ano, a todos os alunos do concelho que optem pela licenciatura em Tecnologias da Madeira, ministrada na Escola Superior de Tecnologia de Gestão de Felgueiras, informou fonte da autarquia.

Em comunicado, a autarquia refere que a medida surge como complemento da formação no ensino secundário e atendendo a que a economia do concelho está fortemente orientada para a indústria de mobiliário, que emprega cerca de 50 por cento da população.

Face a essa necessidade, o município empenhou-se na criação de um curso superior que respondesse diretamente às solicitações do setor e surgiu a licenciatura em Tecnologias da Madeira, resultante de uma parceria entre a Câmara Municipal de Paredes, a Escola Superior de Tecnologia de Gestão de Felgueiras e o Instituto Politécnico do Porto.

Este curso, com duração de três anos, visa precisamente colmatar a necessidade de formação de quadros técnicos superiores para a indústria da madeira e do mobiliário e garante uma empregabilidade a 100 por cento.

As aulas decorrem em regime repartido entre Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Felgueiras e o Centro Tecnológico das Indústrias de Madeira e Mobiliário, localizado em Lordelo.