ELEIÇÕES: PS ganhou em 10 dos 12 concelhos do Tâmega e Sousa

EPA/MARIO CRUZ

Nas eleições legislativas de domingo, seguindo a tendência nacional, o PS foi o partido mais votado em 10 dos 12 municípios do Tâmega e Sousa, tendo alcançado a percentagem mais elevada em Baião (50,25%), perdendo, porém, para o PSD em Paços de Ferreira e Celorico de Basto.

Os socialistas ultrapassaram a barreira “psicológica” dos 40% em Felgueiras, Castelo de Paiva, Lousada, Amarante, Marco, Cinfães e Resende.

Entre os concelhos com vitória PS, Penafiel foi onde o partido de António Costa obteve a percentagem menos expressiva, com 38,84%, ainda assim com uma margem folgada em relação ao PSD, com 31,52%. Neste concelho, Tino de Rans e o seu partido RIR, teve apenas 5,56%, muito longe do resultado que tinha alcançado quando se candidatou às eleições presidenciais (22,71%).

Em Paredes, a votação foi mais equilibrada. Os socialistas foram mais fortes que os social-democratas, com uma diferença de apenas 1,59% (706 votos de diferença).

Em Paços de Ferreira, com o PSD (38,37) à frente do PS (35,05), a diferença foi, portanto, de pouco mais de 3%.

Em Celorico de Basto, repetiu-se a tradição de vitória social-democrata, com os laranjas a alcançarem os 40,16 (a maior votação PSD no Tâmega e Sousa), e o PS a ficar-se pelos 40,16%.

O BE foi o terceiro partido mais votado nos 12 municípios da região.

Só por curiosidade, em termos de distrito do Porto, o PS alcançou 36,65% e o PS 31,16%, elegendo 17 e 15 deputados, respetivamente.

O BE foi a terceira força, elegendo quatro deputados. A CDU elegeu dois deputados. O CDS ficou-se por um parlamentar e o PAN elegeu pela primeira vez um representante no Porto.