Está em
Início > Destaque > Escola Profissional de Felgueiras participa no mundial de robótica (C/VÍDEO)

Escola Profissional de Felgueiras participa no mundial de robótica (C/VÍDEO)

Os alunos e professores da Escola Profissional de Felgueiras dedicaram parte do ano letivo a criar, personalizar e programar um robô que lhes valeu a participação no mundial de robótica, que este ano decorre no Brasil.
João e Miguel são os alunos que conseguiram, através de dois robôs, classificar-se para o campeonato Robocup2014.
Orientados pelos professores Vítor Sousa e Mário Silva, João e Miguel desenvolveram, ao longo do ano letivo, um robô capaz de defender, atacar e marcar golos.
O jogo é realizado dentro de um campo construído com medidas base, onde são colocados dois robôs de cada equipa e uma bola, também ela robotizada.
Tal como no futebol dos humanos, ganha quem marcar mais golos.


Mário Silva confessou ao Tâmegasousa. pt que o mais importante não é ganhar o concurso, mas sim “o interesse que esta área desperta aos alunos”.
“Num espaço de escola pode trazer muitos benefícios para a aprendizagem dos alunos”, vincou.
A criação e programação dos robôs obriga a alguma disponibilidade, quer por parte dos alunos, quer dos professores.
O João e o Miguel construíram um dos robôs que vai estar no Brasil, o outro que está a ser trabalhado já existia na escola.
“São trabalhos que demoram quase um ano a ficar concluídos”, explicou Mário Silva, acrescentando: “é um trabalho de muita dedicação”.
Segundo o orientador, o robô é constituído por três componentes: eletrónica, mecânica e programação.
“São áreas importantes na formação dos nossos alunos durante o ano e que pretendemos que envolva, não só os alunos que vão aos concursos, mas toda a turma”, frisou Mário Silva.
O apuramento para o mundial do Brasil aconteceu no concurso nacional realizado em Espinho.
No Brasil vão estar 55 países a concurso, em 12 modalidades desportivas.
A comitiva da Escola Profissional de Felgueiras é composta pelo João e pelo Miguel e segue também Vítor Sousa, orientador do projeto.
Os dois robôs estão a ser devidamente preparados para a competição.
A equipa felgueirense vai participar na modalidade de futebol júnior com duas máquinas, que não podem pesar mais de 1100 gramas.
“Este é um robô de futebol júnior, que pesa 1100 gramas, mas existem robôs a pesar 50 quilogramas, mas inseridos noutros escalões”, explicou o orientador.
O mundial reserva competições mais exigentes e um maior número de jogos diários.
João e Miguel vão equipados com material para todos os dias afinar as máquinas e assim conseguir chegar o mais longe possível. O mundial no Brasil decorre entre os dias 18 e 26 de julho.
Professores e alunos não querem avançar com prognósticos, mas confessam que “qualquer lugar acima do meio da tabela é uma boa classificação”.
A Escola Profissional de Felgueiras iniciou as participações nos campeonatos nacionais em 2007, mas só no ano seguinte conseguiu a representação no concurso internacional.
O concurso Robocup iniciou há cerca de 15 anos no Japão, por um professor que decidiu fazer este campeonato mundial. Na altura do lançamento, o professor definiu o ano de 2050 como a data para que os robôs conseguissem ganhar aos humanos em futebol.
Sandra Teixeira

Top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com