Estudantes de Felgueiras criam tecnologia que agrega empresas de transportes

“A plataforma funcionará como motor de busca para aceder a diferentes alternativas de transporte e estabelecer termos de comparação entre as diferentes ofertas de serviço, em função do tempo, custo e disponibilidade”, explicou à Lusa Paulo Fernandes, um dos autores do projeto

Alunos da Escola Superior de Tecnologias e Gestão de Felgueiras (ESTGF), do Politécnico do Porto, desenvolveram uma plataforma digital que agrega informação de várias companhias e logística de transportes.

“A plataforma funcionará como motor de busca para aceder a diferentes alternativas de transporte e estabelecer termos de comparação entre as diferentes ofertas de serviço, em função do tempo, custo e disponibilidade”, explicou à Lusa Paulo Fernandes, um dos autores do projeto.

O estudante que frequenta a licenciatura de sistemas de informação considerou que a ferramenta é inovadora no mercado, podendo ser acedida a partir da Internet.

Paulo Fernandes vincou, por outro lado, que a página digital está preparada para exibir de “forma clara”, ao consumidor final, diferentes escolhas.

“O cliente poderá optar [através da Internet] pela contratação do serviço mais adequado às suas necessidades”, assinalou.

A plataforma informa também os utilizadores sobre como formalizar aspetos logísticos do processo de transporte de mercadorias.

O produto, vincou, vai de encontro às necessidades das indústrias de calçado, têxtil, madeira, mobiliário e vinhos, entre outras que predominância no Tâmega e Sousa.

O projeto está a ser apresentado aos vários operadores de transportes e aos empresários potencialmente interessados.

“Este projeto permitirá ligar a região ao país e ao mundo através de uma rede otimizada de transportes”, concluiu o estudante.

Para vincar a adaptação às necessidades do tecido económico, o desenvolvimento do projeto trabalho foi acompanhado por quadros do Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa.

Paulo Dinis, diretor executivo, salientou o caráter inovador da plataforma e a utilidade que poderá revelar, na ótica dos empresários de uma região cada vez mais vocacionada para a exportação dos seus produtos.