Felgueiras desafia mais de 1.200 crianças a pintar e desenhar o Papa Francisco

O projeto “Pinta” de 2017, hoje apresentado em Felgueiras, desafia mais de 1.200 crianças e adolescentes do concelho a pintar e desenhar, tendo como mote a recente vista do Papa Francisco a Portugal.

Subordinada ao tema “Pinta o Papa. Um Mundo de Alegria”, a iniciativa dirige-se aos alunos de Felgueiras, dos três aos 16 anos de idade, repetindo o modelo de anos anteriores.

Os participantes recebem um conjunto de materiais disponibilizados pela Câmara de Felgueiras, com os quais podem dar aso à sua criatividade. Os melhores serão premiados pela autarquia.

Pinta 8

A apresentação da edição de 2017, que hoje se realizou na biblioteca municipal, contou com a participação de algumas dezenas de crianças. O presidente do município e demais convidados juntaram-se aos alunos do concelho e puderam, em ambiente de festa, experimentar os pincéis e as paletas das cores.

O momento foi apadrinhado pelo antigo jogador de futebol Vítor Baía, convidado pela autarquia.

Pinta 4

Em declarações aos jornalistas, o ex-guarda redes do F. C. Porto enalteceu o cariz diferenciador e pioneiro da atividade e o facto de envolver tantas crianças e instituições.

“Trata-se de uma iniciativa com mérito, que promove o gosto pelo desenho, fomenta o gosto pelas artes, neste caso, pela pintura, e potencia o nascimento de novos talentos”, afirmou.

O projeto “Pinta” foi iniciado em 2010 e todos os anos tem apresentado temáticas diferentes e envolvendo um número maior de parceiros, incluindo instituições particulares de solidariedade social que operam no concelho e agrupamentos escolares.

Pinta 2

Para o presidente da Câmara, Inácio Ribeiro, o mais importante da ação é o estímulo que proporciona às crianças e aos adolescentes para que desenvolvam o seu gosto pela cultura, neste caso concreto, pelas artes plásticas.

Em declarações à Lusa, o autarca acrescentou que o “Pinta” estimula os jovens para, através do desenho e da pintura, refletirem sobre os temas e assuntos da atualidade.

O concurso é composto por três níveis etários e cada concorrente só pode participar com um trabalho. As melhoras pinturas integrarão uma exposição itinerante que percorrerá os espaços públicos do concelho.

O júri atribuirá três prémios em cada nível. O melhor de cada escalão receberá um cavalete e estojo de pintura. O segundo terá direito a um estojo de pintura e o terceiro ganhará material de pintura.

As inscrições decorrem até sábado.

Armindo Mendes/Lusa

C/Miguel Ângelo Pinto Sousa