FUTEBOL: Rescaldo da jornada de fim de semana dos clubes da AFP (C/ÁUDIO)

Lusa

 

DIVISÃO ELITE/SÉRIE 2 | Rescaldo da 15ª Jornada

Está concluída a primeira volta da série 2 da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto (AFP) e há um clube que se destaca de entre os demais: Aliados de Lordelo.

A formação comandada por Pedro Barroso venceu o Baião, no Prenhô, por 0-1, no encontro da 15ª jornada. Ficou ainda mais isolada na frente da tabela, com 11 pontos de vantagem sobre o Paredes, que saiu derrotado (1-2) do dérbi concelhio, ante o Rebordosa.

Aliados Lordelo encerra 1ª volta do campeonato com 11 pontos de vantagem sobre o 2º classificado
Aliados Lordelo encerra 1ª volta do campeonato com 11 pontos de vantagem sobre o 2º classificado

O Aliados de Lordelo tem dominado a competição. Em 15 jogos apresenta um registo impressionante de 13 vitórias, um empate e apenas uma derrota, averbada logo na ronda inaugural. Os lordelenses dispõem ainda do ataque mais concretizador e a defesa menos batida da prova.

O campeonato está a meio, mas só uma hecatombe retirará o Aliados do 1º lugar, restando aos adversários lutar pelo 2º posto que dá acesso ao play-off de promoção. E neste particular, a competição está renhida.

O Paredes é vice-líder, mas atravessa um período conturbado. Nos últimos 5 jogos somou apenas dois pontos.

O desaire caseiro frente ao Rebordosa, por 1-2, agudizou a crise de resultados da equipa orientada por Eurico Couto. Os rebordosenses chegaram à vitória com um golo apontado ao cair do pano na conversão de uma grande penalidade.

O treinador do Paredes foi contundente na apreciação ao trabalho realizado pela equipa de arbitragem liderada por José Rodrigues.

“Isto não foi um jogo, foi um roubo. O Natal chegou antecipado a Rebordosa. Nós fomos superiores em todo o jogo, fomos melhores e tivemos inúmeras situações. O penalti, o árbitro marca falta a nosso favor, os jogadores já estavam todos fora da área, o jogo já ia terminar, lembra-se e marca penalti. Foi uma coisa escandalosa”, afirma irritado, Eurico Couto.

Por outro lado, Andrés Madrid considera que foi “uma vitória justa” do Rebordosa “num campo muito difícil”. O técnico espanhol rejeita a ideia de que o Paredes foi a melhor equipa em campo.

“Não sei qual é o significado de superioridade. Se o significado é esticar para os pontas e ficarem oito na zona defensiva, se calhar sim, foi superior”, atirou, irónico.

O Rebordosa subiu ao 3º posto da tabela, com 28 pontos. Encurtou para apenas um ponto a diferença para o Paredes. Pode mesmo ultrapassar o vizinho se vencer o Baião, no próximo sábado, no encontro em atraso da 14ª jornada.

O Vila Meã também reduziu para dois pontos a diferença para a 2ª posição. Os amarantinos empataram (1-1) no ‘Abel Alves de Figueiredo’, ante o Tirsense. Há 6 jogos que a formação de Paulo Amor não perde.

No 5º posto permanece o Barrosas. A equipa orientada por Tonanha foi ao reduto do Penafiel B triunfar por 2-3. Pode ainda igualar o Vila Meã na pauta classificativa, caso vença o dérbi felgueirense, frente ao Lixa, na próxima 4ª feira. O encontro, inicialmente agendado para o passado dia 10, foi adiado devido ao mau tempo.

O Penafiel B, que averbou a quarta derrota consecutiva, mantém-se em zona de despromoção.

O Lixa regressou aos triunfos. No Estádio Senhor do Amparo, bateu o Vilarinho, por 2-1. O conjunto liderado por Bock interrompeu um jejum de 5 jogos sem ganhar.

Os lixenses partilham o 10º lugar da classificação com o Nun’Álvares, que saiu derrotado (3-1) da deslocação a Ermesinde.

O Paços de Ferreira B empatou (0-0) em Sobrado. A equipa secundária dos castores é 8ª posicionada.

 

DIVISÃO HONRA/SÉRIE 2 | Rescaldo da 15ª Jornada

O Vila Caiz venceu no tereno do Aparecida (0-1) e fechou a primeira volta da Divisão de Honra/Série 2 da Associação de Futebol do Porto (AFP) isolado no 1º lugar e sem qualquer derrota sofrida em 15 jogos. Os amarantinos dispõem ainda do melhor ataque e defesa da competição.

Vila Caiz vence na Aparecida e acaba primeira volta da Divisão Honra sem derrotas
Vila Caiz vence na Aparecida e acaba primeira volta da Divisão Honra sem derrotas

Os auri-negros reforçaram a liderança, ampliando para 3 pontos a diferença para o 2º classificado, o Gondomar B, que cedeu uma igualdade (1-1) na receção ao Felgueiras B.

O treinador Renato Coimbra confessa que a prestação do Vila Caiz “superou todas as expetativas”.

“Se me dissessem no início da época que ao fim de 15 jornadas íamos ter estes resultados, não acreditava. A realidade é que os temos, estamos felizes, mas ainda não está nada ganho. Vamos preparar-nos para uma segunda volta que será, sem dúvida, mais difícil para o Vila Caiz”, considera.

Hélder Silva estreou-se no comando técnico do Aparecida. Foi o treinador escolhido para substituir Tiago Moreira. O novo timoneiro do conjunto lousadense revela que encontrou “um grupo fantástico, de gente com uma humildade enorme, que gostam de trabalhar e que não complicam”.

“Estou convencido que eles me vão ajudar e eu, dentro das minhas capacidades, vou tentar ajudá-los, a eles e à direção, se possível”, adianta.

O Aparecida averbou a terceira derrota consecutiva e baixou ao 10º posto da tabela, com 20 pontos.

O outro dérbi regional da ronda realizou-se no Estádio Municipal de Alpendurada. Os locais triunfaram (2-1) sobre o Rio de Moinhos. Todos os golos da partida foram obtidos em lances de bola parada. Os alpenduradenses marcaram na conversão de duas grandes penalidades. Os penafidelenses na sequência de um livre direto.

O jogo entre vizinhos ficou marcado pela polémica e terminou com quatro expulsões, três delas para o lado dos visitantes.

O treinador do Rio de Moinhos, Mário Magalhães, contestou ainda a o penalti, assinalado em tempo de compensação, que permitiu ao Alpendurada chegar ao golo da vitória.

Jogo entre Alpendorada e Rio de Moinhos terminou com quatro expulsões
Jogo entre Alpendorada e Rio de Moinhos terminou com quatro expulsões

“Para ser sincero, até os jogadores do Alpendurada sorriram para mim e piscaram-me o olho. Por aí, as pessoas podem ver o que se passou”, afirma.

“Lamento ter ficado sem 3 peças fundamentais da equipa. Não quero dizer que foi culpa deste ou daquele, a culpa foi de todos. Podia ter sido um bom dérbi, mas a imagem ficou manchada de parte a parte”, acrescentou.

João Paulo Teixeira, treinador do emblema do concelho de Marco de Canaveses, considera que o árbitro Luís Costa ajuizou corretamente o lance que redundou no segundo castigo máximo.

“Para mim é um penalti nítido. Há um braço no ar, a bola vai na direção da baliza e o árbitro só tem de marcar penalti. Na minha opinião, a equipa de arbitragem não merece contestação”, confessa.

O Alpendorada ascendeu ao 8º lugar, com 21 pontos. O Rio de Moinhos manteve a 5ª posição, com 22.

O Lousada sucumbiu (1-0) na deslocação ao terreno do Bougadense. O Águias de Eiriz empatou (2-2) na receção ao Alfenense.

O Citânia de Sanfins conquistou a segunda vitória consecutiva (2-1), em casa, diante do Nogueirense. O clube de Paços de Ferreira permanece em zona de descida, mas encurtou para apenas um ponto a distância para a linha de salvação.

 

1ª DIVISÃO/SÉRIE 2 | Rescaldo da 14ª Jornada

Marco-09 e Parada fecham 2017 nos lugares de subida da 1ª Divisão/Série 2 da Associação de Futebol do Porto (AFP). Encarnados e azuis e brancos venceram os respetivos desafios da 14ª jornada da competição.

Marco termina 2017 no 1º lugar da 1ª Divisão-Série 2 AFP
Marco termina 2017 no 1º lugar da 1ª Divisão-Série 2 AFP

O Marco-09 deslocou a Felgueiras e bateu o Várzea, por 1-3. O Parada, em casa, derrotou o Lamoso, por 1-0. A equipa de José Oliveira passou a somar 32 pontos e lidera a classificação, com 3 pontos de vantagem sobre a formação orientada por David Barbosa.

Sobrosa e Caíde de Rei partilham o 3º lugar, com 26 pontos. Os paredenses triunfaram intramuros perante o Roriz, por 3-1. Os lousadenses, em casa, superiorizaram ao Desportivo da Livração, por 1-0.

O conjunto de Marco de Canaveses baixou ao 5º lugar, com 24 pontos, sendo perseguido, apenas a um ponto de distância, pelo vizinho São Lourenço do Douro, que foi ganhar (0-2) a Salvador do Monte, ao Salvadorense.

Os amarantinos estão “afogados” na zona de descida, tal como o Raimonda, que no dérbi do concelho de Paços de Ferreira, claudicou perante o Frazão (0-2).

A jornada foi proveitosa para Torrados e Lousada B. Os felgueirenses foram vencer a Nevogilde (0-2). A equipa secundária lousadense goleou (4-1) na receção ao Lagares.

 

 2ª DIVISÃO/SÉRIE 1 | Rescaldo da 12ª Jornada

O Baltar perdeu a liderança da série 1 da 2ª Divisão da Associação de Futebol do Porto (AFP), após ter sido derrotado, em casa, perante o Inter de Milheirós (0-1), no encontro referente à 12ª jornada.

Os baltarenses, que sofreram o primeiro desaire da época na condição de visitados, baixaram ao 2º posto, ultrapassados pelo conjunto maiato.

O Ramaldense, que recebeu e bateu o Sobreirense, por 1-0, também aproveitou o deslize do Baltar e encurtou para apenas dois pontos a diferença para a zona de promoção.

De resto, de entre os clubes do concelho de Paredes, apenas o Aliados de Lordelo B conseguiu ganhar, e fora de portas, no reduto da Escola de Futebol 115 (0-3).

O Nun’Álvares B não foi além de uma igualdade caseira (2-2) ante o Bougadense B. O Aliança de Gandra B e o Vandoma sucumbiram, intramuros, perante Monte Córdova (0-1) e Sp. Cruz (1-2), respetivamente.

No que diz respeito às equipas do concelho de Paços de Ferreira, o Ferreira ganhou em Melres (0-1) e o Leões de Seroa acaba o ano sem pontuar, tendo sido goleado no terreno do Marechal Gomes da Costa, por 5-1.

 

2ª DIVISÃO/SÉRIE 2 | Rescaldo da 12ª Jornada

O Macieira perdeu em Alpendurada, casa emprestada do Vila Boa do Bispo, por 1-0, mas segurou a liderança na série 2 da 2ª Divisão da Associação de Futebol do Porto (AFP).

O coletivo orientado por António Babo tem um ponto de vantagem sobre o Penamaior, que foi vencer a Lustosa, por 2-3. O emblema do concelho de Lousada baixou ao 3º lugar, mas pode ascender à 1ª posição, caso vença em Calçada o jogo em atraso da ronda anterior, que foi interrompido devido ao mau tempo.

Para já, o Lustosa soma 24 pontos, mais um que Lixa B (empatou a uma bola em São Vicente Pinheiro, mais dois do que Vila Boa Bispo (bateu o Macieira, por 1-0) e mais três do que Vila Boa de Quires (triunfou, 1-0, sobre o Lomba Amarante).

Destaque também para as vitórias forasteiras de Paços de gaiolo (0-2 no tereno do 1º Maio Figueiró), do Varziela (0-1, em Croca), Carvalhosa (1-2, em Airães) e do Calçada (1-2, em Lagoas).

O Baião B, em casa, superiorizou-se ao Codessos (3-2).

 

Luís Miguel Nogueira