Instituto de Emprego apoia formação de 160 desempregados do Tâmega e Sousa

De acordo com os promotores da ação, prevê-se a realização de cerca de 200 horas de formação em sala e três meses em contexto de trabalho, nas áreas das ciências informáticas, hotelaria, restauração e comércio

O Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) e a Associação Empresarial de Amarante assinaram hoje um acordo para ministrar formação a 160 desempregados de oito concelhos do Tâmega e Sousa.

De acordo com os promotores da ação, prevê-se a realização de cerca de 200 horas de formação em sala e três meses em contexto de trabalho, nas áreas das ciências informáticas, hotelaria, restauração e comércio.

A assinatura do protocolo decorreu hoje na sede do Conselho Empresarial do Tâmega e Sousa (CETS), em Felgueiras.

A medida destina-se às pessoas que estão a receber o subsídio de desemprego.

Luís Miguel Ribeiro, presidente da Associação Empresarial de Amarante e do CETS, explicou à Lusa que as áreas de formação foram escolhidas em função das oportunidades de emprego na região.

Segundo dados da Associação Empresarial de Amarante, há no território cerca de 30.000 desempregados.

Luís Miguel Ribeiro considerou que esta medida poderá representar um “grande contributo” para ajudar a diminuir o desemprego na região.

“As oportunidades de emprego e os empregos têm de ser criados pelas empresas, operadores privados e novos empreendedores”, observou.

A assinatura do protocolo contou com a presença de César Ferreira, diretor Regional Norte do IEFP, que realçou a importância da cooperação entre as entidades envolvidas no acordo.

“No final do programa, o formando vai saber se a empresa onde esteve a fazer formação lhe serve e a empresa vai saber se aquela pessoa é a adequada para o cargo que tem disponível”, disse.

À cerimónia assistiram também empresários da região e responsáveis dos centros de emprego de Amarante e Penafiel.

 

APM // JPS

Lusa/fim