Está em
Início > Sociedade > Mais de 400 alunos de Felgueiras aprendem a jogar xadrez na escola

Mais de 400 alunos de Felgueiras aprendem a jogar xadrez na escola

Mais de 400 alunos do Agrupamento de Escolas de Felgueiras, entre os seis e os 15 anos, estão a aprender a jogar xadrez, integrados num projeto que pretende aliar as virtudes pedagógicas daquele jogo à obtenção de melhores resultados.

Ao Expresso de Felgueiras, o diretor do agrupamento, António José Bragança, contou que o projeto, que arrancou em plenitude no ano letivo de 2017/2018, envolveu 360 alunos do primeiro ciclo, distribuídos por 28 turmas, e 50 alunos do segundo e terceiro ciclos que frequentam de forma regular nos clubes de xadrez do agrupamento.

 

Agrupamento criou clubes de xadrez em três escolas

O projeto “Xadrez na Escola” é desenvolvido no primeiro ciclo do ensino básico através das Atividades de Enriquecimento Curricular. No caso dos segundo e terceiro ciclos do ensino básico e do ensino secundário, a opção passou pela criação de um Clube de Xadrez na Escola Básica de Lagares, Felgueiras e de um outro na Escola Básica de Secundária de Felgueiras, Pombeiro de Ribavizela (escola sede).

“A criação dos clubes possibilita aos alunos o contacto, a aprendizagem e o aperfeiçoar das suas competências do âmbito deste desporto”, disse o diretor.

Xadrez na escola em Felgueiras

A par da criação do Clube de Xadrez na Escola, o agrupamento entendeu como “essencial” a promoção da vertente competitiva para o sucesso do projeto e por isso integrou dois grupos-equipa de xadrez no âmbito do Desporto Escolar, tendo igualmente assumido a responsabilidade pela organização do quadro competitivo local da CLDE Tâmega.

 

Professores recebem formação

Também os professores estão envolvidos no projeto através de ações de formação específica que já contaram com a participação de mais de 30 inscritos.

“Esta aposta na formação permite também potenciar todos os efeitos do “Projeto Xadrez na Escola”, quer no presente ano letivo, quer para o futuro”, explicou António José Bragança.

O diretor do agrupamento salientou ainda a “grande adesão” dos alunos ao projeto, contando que “muitos dos alunos do primeiro ciclo pediram como prenda de Natal um tabuleiro de xadrez”.

“Sinal claro de uma real valorização do xadrez por parte dos mais novos, bem como referirem o facto de, em casa, estarem a praticar xadrez com os pais, com os avós ou com outros familiares”, acrescentou, frisando que “esta identificação dos alunos do primeiro ciclo com o xadrez é um claro sinal de esta ser uma aposta ganha por parte do agrupamento e um estímulo para dar continuidade a este projeto”.

 

Projeto recebeu distinção nacional da iniciativa “Escola Amiga da Criança”

Recentemente, o projeto recebeu uma distinção, alcançada entre as mais de 900 ideias e projetos apresentados, no âmbito da iniciativa “Escola Amiga da Criança” promovida pela CONFAP (Confederação Nacional das Associações de Pais).

Ao Expresso de Felgueiras, António José Bragança disse que a distinção “vem confirmar o sentimento de aposta já ganha, existente no seio da comunidade educativa do agrupamento, em virtude da adesão dos alunos a este projeto”.

“É também uma validação e reconhecimento, por parte de uma entidade externa, da mais-valia deste projeto para os nossos alunos e um incentivo para a sua continuidade nos próximos anos letivos”, sublinhou.

Nesse sentido, o agrupamento criou um Clube de Xadrez, denominado “Torres de Pombeiro”, aberto à participação de todos os interessados, com uma sessão de aprendizagem e treino à terça-feira entre as 18:30 e as 20:00.

 

 

 

Top