Metade da produção de vinho verde da Quinta da Lixa foi para exportação

Este ano, a Quinta da Lixa conquistou novos mercados internacionais, nomeadamente Espanha, Estónia, Letónia, Taiwan e Ucrânia. Neste momento, a empresa exporta para 34 países

Metade da produção de vinho verde da Quinta da Lixa, no primeiro semestre de 2015, destinou-se à exportação, o que representou 1,5 milhões de euros de faturação, anunciou hoje fonte da empresa sediada na Lixa, concelho de Felgueiras.

Segundo a empresa, o volume global de negócio naquele período foi de cerca de três milhões de euros.

Este ano, a Quinta da Lixa conquistou novos mercados internacionais, nomeadamente Espanha, Estónia, Letónia, Taiwan e Ucrânia. Neste momento, a empresa exporta para 34 países.

“A entrada nestas novas geografias é extremamente recompensante e um sinal de que o nosso trabalho de penetração em novos mercados está a surtir efeito”, comentou Óscar Meireles, diretor geral da empresa vitivinícola, citado num comunicado.

Alemanha, Estado Unidos, Suíça, Áustria e Holanda são os principais mercados.

Japão, Camboja, Vietname e Colômbia são outros territórios com presença da marca.

Segundo a fonte, a Quinta da Lixa encontra-se entre os cinco maiores produtores da região dos vinhos verdes e é o maior exportador português de vinho da casta Alvarinho para os Estados Unidos.

A produtora de vinhos verdes anuncia que o mercado norte-americano deverá ocupar, no final de 2015, o primeiro lugar na lista dos países com maior peso na faturação.

Em 2014, a faturação global da empresa atingiu os 5,5 milhões e euros.

Para este ano é esperado um crescimento de 10%.

APM // MSP

Lusa/fim