Está em
Início > Sociedade > Nova variante aliviará estradas de Felgueiras onde passam 30 mil veículos por dia

Nova variante aliviará estradas de Felgueiras onde passam 30 mil veículos por dia

A futura variante que aproximará a zona industrial de Cabeça de Porca da A42, em Felgueiras, vai aliviar a rede viária atual, por onde passam 30 mil veículos por dia, disse hoje o presidente da Infraestruturas de Portugal (IP).

António Laranjo afirmou que a variante permitirá a milhares de veículos ligeiros e pesados evitar zonas urbanas congestionadas, sobretudo a sede do concelho, onde entroncam a EN 101 e a EN 207.

Falando numa empresa de Felgueiras, na cerimónia de assinatura do acordo entre a IP e a Câmara de Felgueiras para a construção da futura ligação daquela zona industrial à rotunda da “Casa do Diabo”, o responsável daquela empresa pública assinalou que a nova acessibilidade terá também ganhos ambientais e, acima de tudo, diminuirá o tempo de ligação à rede nacional de autoestradas.

O trânsito gerado por aquela zona industrial provoca crónicas situações de congestionamento na EN 207, na EN 101 e na malha urbana da cidade, onde conflui também, sobretudo em horas de ponta, o movimento com origem noutras zonas industriais do concelho.

A variante, disse, deverá ter uma extensão de cinco quilómetros, uma faixa de rodagem em cada sentido, com 3,5 metros de largura, acrescidas de faixa de veículos lentos nos pontos com maior declive. A obra incluirá duas rotundas e um nó de ligação à rede viária.

O custo estimado da infraestrutura, incluindo aquisição de terrenos, é de oito milhões de euros.

Pedro_Alves_Lançamento da ligação à zona industrial de Cabeça de Porca3_ministro - Cópia
Com a assinatura do acordo entre as duas partes, foi hoje lançado o concurso para a execução do projeto, cerimónia em que participou o ministro das Infraestruturas e Planeamento, Pedro Marques

O protocolo entre o município e a tutela prevê que seja a câmara a assumir os encargos com a aquisição dos terrenos, cabendo à administração central 85% dos custos com a empreitada. Os 15% restantes serão da responsabilidade da câmara.

Pedro_Alves_Lançamento da ligação à zona industrial de Cabeça de Porca3_Nuno Fonseca - Cópia

O presidente da câmara, Nuno Fonseca, disse tratar-se de uma “via estrutural” para cerca de 80 empresas instaladas naquela zona, que faturam 350 milhões de euros por ano, 200 milhões dos quais para exportação.

O autarca acrescentou que naquela zona industrial trabalham cerca de seis mil pessoas, constituindo um dos principais motores da economia do concelho de Felgueiras e da região do Tâmega e Sousa.

Raul Cunha e Nuno Fonseca
Raul Cunha e Nuno Fonseca, autarcas de Fafe e Felgueiras, juntos no projeto de Cabeça de Porca

À cerimónia assistiu também Raul Cunha, presidente da Câmara de Fafe, concelho vizinho cujo território confina com a zona industrial de Cabeça de Porca.

O autarca disse à Lusa que Fafe está a trabalhar na futura Zona de Acolhimento Empresarial de Regadas, contígua a Cabeça de Porca, e que, por isso, a nova variante em Felgueiras também representa algo muito importante para o seu concelho.

Raul Cunha adiantou que a autarquia de Fafe está a trabalhar no processo de aquisição dos terrenos na zona de Regadas, avançando que será uma zona industrial de nova geração, com preocupação ambiental.

APM // MSP

Lusa/fim

 

Top