Número verde garante acesso telefónico gratuito ao atendimento na Câmara de Amarante

O Município de Amarante disponibiliza, a partir de hoje, uma linha telefónica gratuita para aceder a um Balcão Único, que também é novidade, preparado para prestar 95 serviços da autarquia.

“Temos uma equipa que na retaguarda está a trabalhar para dar resposta aos munícipes”, comentou hoje o presidente da autarquia após a apresentação dos novos serviços.

Os munícipes podem aceder ao Balcão Único através de um número verde, operacional entre as 9:00 e as 16:00, em dias úteis, o que, prevê José Luís Gaspar, permitirá reduzir as deslocações dos munícipes aos paços do concelho.

Para os cidadãos que costumam utilizar as plataformas digitais, também é disponibilizado um novo serviço, através da Internet, cuja aplicação informática garante aos cerca de 60.000 cidadãos do concelho, 24 horas por dia, o acesso aos seus processos de licenciamentos, ou preenchimento de documentos, entre outras matérias.

O espaço físico do Balcão Único, nos paços do concelho, que hoje foi apresentado à imprensa, está dotado de 10 postos de atendimento.

“É importante ter espaços que possam, de uma forma mais célere, ajudar quem nos visita. Hoje demos mais um contributo para um atendimento mais eficaz”, comentou o presidente da Câmara, José Luís Gaspar.

Em função das suas necessidades, os munícipes podem escolher entre quatro postos para atendimento geral, dois relacionados com urbanismo, um para o Espaço Cidadão, dois para tesouraria e um para atendimento técnico especializado.

Balcão Único Amarante 2

A sala de espera tem capacidade para 35 lugares sentados e é orientada por um sistema de gestão de filas, para melhorar a eficiência do atendimento.

No novo espaço de atendimento, os munícipes podem utilizar o Cartão do Cidadão e a assinatura digital como forma de autenticação.

Gaspar sublinha que os serviços hoje disponibilizados decorrem de investimentos que a autarquia tem vindo a realizar, nomeadamente uma candidatura para a modernização administrativa que permitiu adquirir a aplicação informática usada pelo Balcão Único.

Aos jornalistas, acrescentou que houve a preocupação de dotar o Balcão Único de “uma imagem moderna e simples, para que as pessoas, de forma intuitiva, possam perceber aquilo que está a acontecer”.