Está em
Início > Destaque > Nuno Fonseca afirmou-se “chocado” com a “estagnação” de Felgueiras de Inácio Ribeiro

Nuno Fonseca afirmou-se “chocado” com a “estagnação” de Felgueiras de Inácio Ribeiro

Nuno Fonseca, candidato da coligação “Sim, acredita” (PS/Livre), declarou-se chocado com a estagnação em que se encontra o concelho de Felgueiras, acusando a gestão PSD, de Inácio Ribeiro, de nada ter feito, em dois mandatos, apesar dos 400 milhões de euros que geriu.

“Preguiçoso é quem não sai do seu gabinete para ver os problemas que há na rua. Preguiçoso é quem tem 400 milhões de euros para gerir ao longo de oito anos. E que obras é que nós vimos destes 400 milhões de euros? Digam-me, porque eu não vi nenhuma”, afirmou o candidato.

FOTO: Armindo Mendes
FOTO: Armindo Mendes

Nuno Fonseca discursava, na sexta-feira à noite, na Casa das Artes, na apresentação da sua candidatura e respetivos mandatários, ouvido pelo dirigente nacional socialista Augusto Santos Silva e pelo líder da distrital do PS, Manuel Pizarro.

Com casa cheia, notando-se a presença, na primeira fila, do ex-presidente da Câmara, o socialista Júlio Faria, o cabeça-de-lista da coligação apoiada pelo PS respondeu a algumas críticas que o presidente da câmara lançou, recentemente, aos seus adversários, acusando-os de “incomodados” e “arautos da desgraça”.

“Arautos, meus amigos, só se for da sua própria desgraça, porque o mensageiro o que traz é uma mensagem baseada em factos, e o facto é que este concelho está parado, não anda para a frente, está estagnado e não pode continuar assim”, exclamou Nuno Fonseca, prosseguindo: “Incomodado, só se for Inácio Ribeiro. Pois está a todo o custo a procurar apoios, prometendo mundos e fundos, sem olhar a meios para atingir os fins, seja a que custo for. Tenta seduzir presidentes de junta a troco de algumas obras, sem ter respeito por essas pessoas”.

O candidato rematou: “Eu acho que isto é uma falta de respeito por todos os cidadãos, por todos os felgueirenses”.

 

“Não se deixem intimidar”

Aos candidatos às freguesias pela coligação “Sim, acredita”, afirmou: “Não se deixem intimidar por ameaças, não se deixem iludir por manobras políticas e aliciamentos. Vocês têm coragem e, portanto, ninguém conseguirá demover-vos da nossa luta”.

Falando depois para os apoiantes socialistas que acorreram à apresentação, o candidato exclamou: “Vamos ser claros meus amigos. Para aqueles que ainda não perceberam ou para aqueles que andam a tentar baralhar isto. O movimento Sim Acredita que constitui esta coligação com o PS e o Livre só tem um candidato, que é o Nuno Fonseca”.

Nuno Fonseca agradeceu o apoio das pessoas que têm trabalhado na candidatura, frisando que só em grupo e em equipa é que se pode vencer o desafio de colocar Felgueiras na liderança.

“De outra forma nós não sabemos estar”, afirmou, muito aplaudido.

O candidato prometeu criar uma “via verde para o licenciamento” para resolver as questões que afetam aquele setor na câmara, recordando haver processos que demoram três anos a ser desbloqueados, “um problema grave” que, lamentou, tem levado muitas empresas a deixar o concelho.

Criticou depois o facto de Felgueiras não ter ainda revisto o seu PDM, estando entre os mais atrasados da região norte neste domínio, responsabilizando a gestão PSD pela situação. A propósito, alertou: “Se o PDM não for revisto até ao final do ano, vai custar aos cofres da câmara mais de 150 mil euros, porque a cartografia vai caducar. Nós não podemos deitar dinheiro fora para dar resposta aos nossos munícipes”.

A gestão PSD também foi criticada por não ter conseguido, em oito anos, criar um parque de lazer na cidade, um anseio de décadas da população afirmando-se chocado por ver as famílias felgueirenses obrigadas a procurar outros concelhos. Aludindo ao recente lançamento da primeira pedra para o parque da cidade, comentou:

“Apregoam-se parques, compram-se pedras, compra-se um hectare de terreno, sem qualquer nexo, provocando a especulação imobiliária. Eu não quero que inaugurem pedras, façam as coisas, ponham mãos à obra. Choca-me ver a terra parada, choca-me ver os felgueirenses a fugir com os seus filhos daqui para fora para lhes poder dar um momento de lazer”, declarou.

Nuno Fonseca prometeu depois que as taxas cobradas pela câmara, desde 2014, pelas ligações da água e saneamento serão devolvidas aos munícipes.

“Desde 2014 que estão a ser cobradas indevidamente as taxas de ligação da água e saneamento. Vamos devolver o dinheiro que foi indevidamente cobrado”, observou.

FOTO: Armindo Mendes
FOTO: Armindo Mendes

O candidato alertou ainda para o “mau ambiente de trabalho” que se vive na câmara devido à desmotivação dos funcionários, prometendo mudanças após 1 de outubro e uma aposta maior nas pessoas de Felgueiras.

 

Atendimento aos munícipes ao sábado uma vez por mês

No plano das promessas, assinalou que reservará um sábado de cada mês para atender os munícipes, para que não tenham de faltar ao trabalho para falarem com o presidente da câmara. Nuno Fonseca lamentou, a propósito, que os felgueirenses atualmente tenham de esperar três anos para terem uma audiência com Inácio Ribeiro.

O regresso do Rali de Portugal e da Volta a Portugal ao concelho são outras promessas da candidatura da coligação “Sim, Acredita”.

José Campos, candidato à Assembleia Municipal | FOTO: Armindo Mendes
José Campos, candidato à Assembleia Municipal | FOTO: Armindo Mendes

José Campos, cabeça-de-lista à Assembleia Municipal, elogiou a energia e o projeto de Nuno Fonseca. “Eu acredito em ti, acredito no amor que tens à tua terra”, afirmou, enaltecendo a “muita gente sem medo” presente na sala “que gosta de Felgueiras”.

FOTO: Armindo Mendes
FOTO: Armindo Mendes

Os partidos servem as populações e não o contrário” – Augusto Santos Silva

Augusto Santos Silva, atual ministro dos Negócios Estrangeiros, em representação do PS nacional, lamentou a estagnação e a letargia em que se encontra o concelho após oito anos de gestão PSD. Aos presentes, reafirmou o apoio do PS à candidatura.

“Revejo-me inteiramente no esforço que aqui se fez”, declarou, frisando que “os partidos servem as populações e não o contrário”.

“Sim, acredito nesta candidatura”, rematou.

Júlio Faria também interveio, reclamando a necessidade de um novo ciclo para o concelho e considerando que Nuno Fonseca fará mais e mais depressa que Inácio Ribeiro.

“Nós últimos anos o que se fez de mais relevante foram as festinhas e as tasquinhas”, criticou o ex-presidente da Câmara.

Júlio Faria, antigo presidente da Câmara de Felgueiras, apoia Nuno Fonseca | FOTO: Armindo Mendes
Júlio Faria, antigo presidente da Câmara de Felgueiras, apoia Nuno Fonseca | FOTO: Armindo Mendes

Aludindo ao orgulho da sua condição de socialista, criticou as “guerras de capelinha” e a “satisfação dos egos” que têm afetado o PS local, defendendo que o partido deve apoiar a candidatura de Nuno Fonseca, depois de o líder concelhio não ter conseguido um candidato.

Manuel Pizarro, líder da Federação do Porto do PS, reafirmou o apoio socialista à candidatura de Nuno Fonseca | FOTO: Armindo Mendes
Manuel Pizarro, líder da Federação do Porto do PS, reafirmou o apoio socialista à candidatura de Nuno Fonseca | FOTO: Armindo Mendes

O líder distrital Manuel Pizarro reafirmou o empenho do PS nesta coligação e criticou a estagnação do concelho.

Nuno Fonseca com a família e alguns mandatários da sua candidatura | FOTO: Armindo Mendes
Nuno Fonseca com a família e alguns mandatários da sua candidatura | FOTO: Armindo Mendes

A sessão terminou com a apresentação dos vários mandatários.

Mandatário de campanha: Adriano Teixeira de Sousa

Diretor de campanha: Joaquim Moreira (filho)

Mandatários para a Juventude: Beatriz Teixeira e Luís Paulo Pinto

Mandatários da juventude | FOTO: Armindo Mendes
| FOTO: Armindo Mendes

Mandatário Autárquico: Júlio Faria

Mandatário para Justiça: Paulo Gomes

Mandatário para a Educação: Margarida Sousa

Mandatário para o Urbanismo: Pedro Costa

Mandatário para a Cultura: Nuno Higino

Mandatário para a Saúde: Isabel Pereira

Mandatário para a Biodiversidade: Mário Gaspar

Mandatário para o Setor Primário: Rui Madeira Pinto

Mandatário para o Associativismo: Bessa Carvalho

Mandatária para a Igualdade de Género: Fátima Machado

Mandatária para a Ação Social: Catarina Campos

Mandatário para o Desporto: Simão Marinho

Mandatário para a Mobilidade: Virgílio Ferreira

Top