Está em
Início > Política > Paços de Ferreira assume recolha de resíduos e poupa 400 mil euros por ano

Paços de Ferreira assume recolha de resíduos e poupa 400 mil euros por ano

A Câmara de Paços de Ferreira vai assumir em 2019 o serviço de recolha de resíduos domésticos no concelho, permitindo uma poupança de 400 mil euros por ano, anunciou hoje o presidente da autarquia.

Humberto Brito explicou que o contrato de concessão que liga Paços de Ferreira à empresa Suma, celebrado no âmbito da Associação de Municípios do Vale do Sousa (Valsousa), termina no final deste ano.

Há cerca de 18 anos que o serviço está concessionado àquela empresa privada, no âmbito de um contrato celebrado pela Valsousa, envolvendo os três concelhos mais a norte do Vale do Sousa (Paços de Ferreira, Lousada e Felgueiras).

Em conferência de imprensa, o presidente socialista sinalizou hoje que esta municipalização do serviço é uma opção política tomada a pensar nos interesses da autarquia e dos munícipes.

De acordo com um estudo de viabilidade económica, a Câmara de Paços de Ferreira estima uma poupança anual de cerca de 400 mil euros, valor que, no entanto, não terá impacto, na fase inicial, nas tarifas a cobrar aos munícipes.

O presidente da câmara informou, também, que será criada uma empresa municipal para assumir aquele serviço, por ser, observou, a solução que garante maior agilidade e rapidez de gestão.

Humberto Brito justificou ser necessário primeiro pôr o serviço em marcha e só depois, face aos resultados alcançados, é que será ponderada uma eventual redução da tarifa.

Apesar disso, o presidente disse acreditar ser possível diminuir o valor que os munícipes pagarão mensalmente pela recolha de lixo, comparativamente com os montantes que estão atualmente a ser praticados.

“Pretendemos salvaguardar os direitos dos nossos cidadãos”, acentuou.

Destacou, a propósito, que o valor a cobrar terá de corresponder ao custo do serviço, como determina a legislação dos resíduos.

Aos jornalistas, o chefe do executivo referiu que, acima de tudo, se pretende melhorar a qualidade do serviço prestado à população e promover uma melhor política de recolha de resíduos, envolvendo a população do concelho, nomeadamente através de campanhas de sensibilização para as melhores práticas ambientais.

“Os cidadãos serão chamados a colaborar”, anotou.

Questionado sobre o impacto desta alteração, nomeadamente no que decorre da necessidade de contratação de pessoal e aquisição de equipamentos, Humberto Brito referiu ser intenção do município adquirir à Suma os quatro veículos que a empresa utiliza regularmente no serviço de recolha de resíduos no concelho.

Aquela aquisição, indicou, será pelo atual valor comercial das viaturas, já com sete anos, o que diminuirá o investimento necessário, ressalvando que o processo terá de ser negociado com os demais municípios da atual concessão (Lousada e Felgueiras).

O autarca acrescentou que os contentores serão transferidos para o município, como está contratualmente previsto.

APM // LIL

Lusa/fim

Top