Novo portal agrega cinco bibliotecas do Vale do Sousa

As bibliotecas de Penafiel, Paredes, Paços de Ferreira, Lousada e Felgueiras integram o recém-criado Portal da Rede de Bibliotecas do Vale do Sousa, que permite aceder a conteúdos, projetos e informações das cinco bibliotecas, disse ao Tâmegasousa.pt o vereador da Cultura da Câmara de Lousada, Manuel Nunes

O vereador afirmou que a ideia de criar um portal “online” vem sendo trabalhada em conjunto pelas cinco instituições, que desenvolveram recentemente uma exposição itinerante intitulado “Autores do Vale do Sousa” que percorreu, nos últimos cinco meses, os vários municípios da região.

“Foi na sequência desta exposição que nasceu a ideia de agregar “online” as cinco bibliotecas”, disse, afirmando que a rede tem como objetivo fomentar o livro e a leitura como veículo da educação e aprendizagem.

A rede possibilita a utilização de recursos partilhados com o objetivo de incrementar atividades de índole pedagógica e cultural, assim como a promoção de cada uma das bibliotecas e dos seus serviços.

Ao Tâmegasousa.pt, o vereador da Cultura defendeu que o portal “online” é de fácil consulta, intuitivo e funcional.

A este propósito esclareceu que se alguém quiser saber o que é que se passa em cada uma das bibliotecas em termos de agenda cultural ou atividades, basta clicar no ícone agenda cultural e passa a ter acesso à informação disponível.

“Trata-se de uma ferramenta com imensas vantagens, útil, prática e que espero sirva como veículo de transmissão e de divulgação daquilo que é o trabalho das bibliotecas, da promoção da cultura literária e da literacia”, adiantou, salientando que o portal não necessita de login e é imediato.

Manuel Nunes realçou que o portal tem o catálogo de cada uma das bibliotecas “online” o que possibilita que o utilizador saiba com precisão onde se encontra determinado livro ou documento.

“Pretende-se incrementar o empréstimo interbibliotecas”, assegurou, sustentando que a rede é um instrumento que funciona como suporte à investigação, formação e divulgação de conteúdos culturais.

Para além do público em geral, o portal tem como destinatários as escolas.

“Como muitos municípios já dispõem de redes de bibliotecas escolares, o portal será uma mais-valia para que as escolas possam aceder à informação ou participarem nos projetos que estão em curso”, assegurou.

Manuel Nunes defendeu que o  portal é uma ferramenta que está disponível 24 horas por dia e que pode ser consultada a partir de casa, do trabalho ou de outro local qualquer.

“Os livros não são só papel e mofo são, também, as novas tecnologias”, avançou.