Produção de espargos é alternativa para agricultores de Felgueiras

A produção de espargos no concelho de Felgueiras é mais uma alternativa para os agricultores do concelho, juntando-se à produção de kiwi e uva.

A convicção é da Cooperativa Agrícola de Felgueiras que começou a impulsionar a produção desta planta, em 2013, em mais uma tentativa ajudar os agricultores do concelho a manterem as suas parcelas cultivadas, ao longo do ano.
Sendo um alimento que merece, cada vez mais, destaque na dieta mediterrânea, rico em vitaminas, pouco calórico e altamente nutritivo, o espargo começa a ganhar terreno e interesse por parte do consumidor. No sentido, de abrir as culturas do concelho a novas produções e novos mercados, a Cooperativa Agrícola de Felgueiras tem vindo a apostar na promoção desta cultura junto dos associados, registando, neste momento, uma área de produção que chega já aos 12 hectares.
Segundo Rui Madeira, da Cooperativa de Felgueiras, a aposta em novas culturas e novos mercados é o caminho e a produção desta planta, a par do kiwi e da uva, poderá ser mais uma alternativa para os produtores.

“A ideia da produção de espargos surgiu já em 2013 e, desde então, vários associados se dedicam a este cultivo. É mais uma ideia para chegar a outros mercados”, explicou, revelando que, apesar de ser um projeto novo, começa já a ganhar dimensão e a ser procurado, quer no mercado nacional, quer no internacional, nomeadamente em Espanha e na Holanda.

“ O projeto vai devagar, mas somos já procurados por produtores de outras regiões do país e mesmo de fora, o que mostra que esta é uma aposta tentadora e interessante para os nossos produtores”.

Apesar da procura, Rui Madeira revela que os agricultores se mostram ainda renitentes à ideia, mas acredita que, aos poucos, vão percebendo que esta poderá ser uma mais-valia para manter as terras cultivadas.

De resto, o responsável adianta que, no último ano, foram vendidas duas toneladas de espargos no mercado português e espanhol, números que mostram a importância desta produção no concelho. Ainda segundo o responsável, este ano, prevê-se um aumento para 22 hectares da área de cultivo de espargos.

“Temos a convicção que este será mais um produto para os nossos associados apostarem e manterem os seus cultivos constantemente em produção. Este ano, iremos juntar mais 10 hectares de produção de espargos aos 12 que já existem no concelho”, concluiu, revelando que na tentativa de promoção, em breve, serão feitas provas de apanha e degustação de espargos na Cooperativa.

Neste momento, os espargos podem ser encontrados à venda na loja de produtos tradicionais da Cooperativa Agrícola de Felgueiras.