Está em
Início > Sociedade > Quatro detidos indiciados por lenocínio em bordel na Lixa ficam em liberdade

Quatro detidos indiciados por lenocínio em bordel na Lixa ficam em liberdade

Quatro detidos pelo SEF por alegada prática de tráfico de seres humanos para prostituição, num bordel na Lixa, foram indiciados pelo tribunal do crime de lenocínio, com a obrigação de se apresentarem periodicamente à polícia.

O Tribunal do Marco de Canaveses, que ouviu na terça-feira os detidos, para efeitos de aplicação das medidas de coação, indiciou três homens e uma mulher pela prática do crime de lenocínio, ficando obrigados a apresentações periódicas na polícia e proibidos de contactarem com as mulheres que se dedicavam à atividade de alterne e prostituição, bem como com os seus clientes, e de frequentar o bordel.

Um dos homens foi, ainda, indiciado pelo crime de posse de arma proibida.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) anunciou, na segunda-feira, o desmantelamento de um grupo que, alegadamente, se dedicava ao tráfico de seres humanos para prostituição a partir de um bordel da Lixa,Felgueiras, onde explorava cerca de 20 mulheres estrangeiras, e a detenção de seis pessoas, entre as quais dois ex-militares de tropas especiais.

Durante a operação policial, desencadeada na madrugada de sábado, o SEF deteve também duas mulheres estrangeiras em permanência ilegal em Portugal, sinalizou cinco vítimas de tráfico de seres humanos – duas das quais com 18 anos – e apreendeu 150 mil euros em dinheiro, armas, réplicas diversas e uma viatura de alta cilindrada.

 

ER (CCM) // ROC

 

Lusa/Fim

Top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com