Secundária de Felgueiras fomenta o intercâmbio cultural no concelho

“O plano anual de atividades é muito diversificado. Envolve o trabalho dos professores com os alunos nas visitas de estudo e trabalhos de campo e também na nossa programação cultural”, explicou o diretor

A Escola Secundária de Felgueiras tem vindo a fomentar o intercâmbio cultural com as pessoas do concelho, através da realização de programas culturais abertos à comunidade.

Pedro Araújo, diretor da escola desde 2002, contou ao Tâmegasousa.pt que o novo ano letivo volta a trazer à escola novos eventos e atividades.

“O plano anual de atividades é muito diversificado. Envolve o trabalho dos professores com os alunos nas visitas de estudo e trabalhos de campo e também na nossa programação cultural”, explicou o diretor.

A Escola de Felgueiras disponibiliza, anualmente, um programa cultural que se desenvolve em paralelo com as atividades curriculares.

O programa envolve o pessoal docente e não docente da escola e desenvolve-se em duas vertentes: exposições e a iniciativa “sextas-feiras na escola”.

Durante o ano letivo, e com periodicidade mensal, o piso 2 da escola acolhe exposições com os mais variados temas.

Atualmente, encontra-se patente uma exposição de fotografia, que dará lugar, no mês de outubro, a uma exposição de pintura.

O programa “sextas-feiras na escola” ocorre todas as sextas-feiras, às 21:30, e é composto por um evento cultural, que poderá passar pelo teatro, música, dança e conferências.

Escola de Felgueiras - exposição

“Passaram centenas de pessoas pela escola o ano passado. O público preferencial destas duas vertentes é a comunidade escolar, alunos e encarregados de educação e o acesso é gratuito”, assinalou Pedro Araújo.

A vertente social e cultural que a escola dinamiza é vista pela direção como positiva.

“É importante para a escola trazer pessoas que não entram no conceito de comunidade escolar, porque essas pessoas trazem valor acrescentado, trazem um outro olhar e podem ajudar-nos a fazer mais e melhor educação para os alunos do nosso concelho”, vincou o diretor.

O ano letivo de 2014/2015 arrancou na escola secundária com cerca de 1300 alunos, registando um aumento em relação ao ano passado.

Pedro Araújo confessou ao Tâmegasousa.pt que no que depende da direção da escola, o arranque das aulas fez-se com toda a “normalidade”.

“O que está por fazer, e a questão que mais nos preocupa, é aquilo que não depende de nós, que é a colocação de alguns professores”, evidenciou o diretor, acrescentando:

“Ainda padecemos com a falta de alguns docentes dos grupos de recrutamento (professores de português, matemática, das línguas) e alguns técnicos especializados para os cursos profissionais”.

O diretor da Escola Secundária de Felgueiras frisou ainda que a escola está “em prejuízos há duas semanas”.

Apesar dos atrasos na colocação de alguns professores, Pedro Araújo prevê que a situação fique sanada nos primeiros dias de outubro.

A Escola Secundária de Felgueiras está a funcionar em instalações renovadas desde o ano letivo transato.

A qualidade das novas instalações é vista pelo docente como um ponto fundamental de sucesso nos resultados curriculares dos alunos.

“Temos vindo a melhorar gradualmente os nossos resultados a nível externo e interno, nos exames nacionais, e também os resultados sociais”, salientou Pedro Araújo, apontando:

“O desafio para a escola é que estas novas instalações, pela qualidade que têm, têm de forçosamente levar-nos a prestar à comunidade um serviço de educação com qualidade reforçada”.

O diretor da escola espera um ano tranquilo e com muito trabalho.

Pedro Araújo terminará em 2017 o atual mandato, completando 15 anos à frente da direção da escola.

“Vou fechar o projeto de transformação e evolução para a escola e estou bastante satisfeito com o que temos vindo a fazer”, relevou o diretor, confessando: “pretendo fechar com chave de ouro este ciclo de 15 anos”.

 

Sandra Teixeira