Está em
Início > Destaque > Três homens detidos por violência doméstica em Amarante e Felgueiras

Três homens detidos por violência doméstica em Amarante e Felgueiras

A GNR anunciou hoje a detenção de três homens com 29, 39 e 46 anos, pelo crime de violência doméstica em Amarante e Felgueiras.

Em comunicado, aquela força policial revelou que os militares deram cumprimento a três mandados de detenção, que foram emitidos devido ao perigo de continuidade das agressões praticadas, por parte dos suspeitos.

O homem de 29 anos foi detido em Amarante, sendo que a vítima, a sua companheira de 46 anos, sofria de ofensas físicas, psicológicas e verbais, bem como ameaças de morte.

A GNR apurou que o suspeito, ao saber da intenção da vítima em terminar a relação, continuou reiteradamente com as agressões físicas, tentando sufocá-la, apertando-lhe o pescoço, enquanto a injuriava.

A filha do casal, uma menor de cinco anos, foi igualmente sujeita a agressões físicas, ficando com marcas corporais.

“A vítima vivia em pânico uma vez que o suspeito tem antecedentes criminais pela prática do crime de roubo qualificado e tráfico de estupefacientes, tendo cumprido pena de prisão”, lê-se no comunicado.

Na segunda detenção, os militares apuraram que o homem, de 39 anos, vivia em união de facto com a vítima, uma mulher de 39 anos, e os seus filhos menores, dois com três anos e um com 18 meses de idade.

“No seguimento de desentendimentos de índole financeiros, surgiram ameaças e agressões físicas à vítima, com socos na cabeça”, revelou a GNR.

“O suspeito, com antecedentes criminais pelo mesmo tipo de crime, no final do ano de 2018, ao ter conhecimento do pedido de separação, voltou a ameaçar verbalmente a vítima, ameaçando-a de morte, fazendo alusão ao duplo homicídio seguido de suicídio que ocorrido no Seixal”, acrescenta a GNR.

Na terceira detenção, o suspeito de 46 anos, em junho de 2018, começou a ter comportamentos violentos visando a sua esposa, de 52 anos, através de agressões físicas, injúrias e ameaças de morte com arma de fogo.

Os detidos, após serem presentes a primeiro interrogatório judicial, ficaram sujeitos às medidas de coação de proibição de contactos com as vítimas por qualquer meio, ficando ainda os detidos de 39 e de 46 anos, sujeitos à medida de coação de controlo por meio eletrónico (pulseira eletrónica).

 

Top
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com