Está em
Início > Destaque > Vinhos da Quinta da Lixa distinguem-se nos prémios internacionais

Vinhos da Quinta da Lixa distinguem-se nos prémios internacionais

A Quinta da Lixa foi distinguida com vários prémios internacionais e nacionais atribuídos às várias referências do portfólio, anunciou hoje fonte da empresa.

Medalhas de prata em concursos de referência como Decanter World Wine Awards, Concurso Mundial de Bruxelas ou Concurso de Vinhos de Portugal e pontuações relevantes em publicações de prestígio como a Wine & Spirits Magazine e a Wine Enthusiast fazem de 2018 um ano de celebração.

Num dos mais conceituados concursos de vinhos a nível mundial – Decanter World Wine Awards – os vinhos Quinta da Lixa Loureiro (90 pts.) e Quinta da Lixa Escolha (86 pts.) arrecadaram as medalhas de Prata e de Bronze, respetivamente, somando-se ao destaque na categoria Prata que o Aromas das Castas registou no Concurso Mundial de Bruxelas.

Os primeiros seis meses do ano ficam marcados por mais de três dezenas de prémios nacionais e estrangeiros os vários vinhos da Quinta da Lixa são recomendados e galardoados em diferentes categorias de qualidade superior, com destaque para os 91 pontos da Wine & Spirits para o Pouco Comum, a par da mesma pontuação na Wine Enthusiast para o Quinta da Lixa Reserva Alvarinho 2015. Junta-se a recomendação de “best buy” da Wine & Spirits Magazine para o Aromas das Castas (92 pts.) e a categoria Prata para o Pouco Comum no Concurso de Vinhos de Portugal.

Citado em comunicado, Óscar Meireles evidencia “a enorme satisfação e responsabilidade de, a cada ano, ver os vinhos da Quinta da Lixa a serem reconhecidos no mercado nacional e nos principais mercados de exportação, como é o caso dos Estados Unidos”.

“É o nosso melhor mercado e sentimos que as publicações especializadas prestam atenção e pontuam bem os nossos vinhos”, acrescentou o administrador da Quinta da Lixa.

Em comunicado, a empresa recorda que registou, em 2017, um crescimento de 16% em valor nos mercados de exportação e de 6% em valor no mercado nacional, a par de investimentos de mais de 6 milhões de euros em novas propriedades desde 2011. Uma produção anual de 4,2 milhões de garrafas com vendas de 52% para 34 mercados externos, correspondendo a uma faturação superior a 6,5 milhões de euros por ano.

 

 

Top