Está em
Início > Cultura > Vizela inova com aplicação que recria figuras da história em realidade virtual

Vizela inova com aplicação que recria figuras da história em realidade virtual

Vizela apresentou hoje uma aplicação para ‘smartphones’ que recriará, através de tecnologias digitais, figuras da história e das tradições locais que vão apresentar em “realidade aumentada” os pontos de interesse turístico do concelho.
“Vai ser algo pioneiro em termos nacionais ao nível dos municípios”, comentou o presidente da Câmara, Vítor Hugo Salgado.
Com a nova ferramenta digital, semelhante à que foi estreada na Quinta da Regaleira, em Sintra, os turistas serão recebidos, em realidade virtual, por figuras importantes para o concelho, como o escritor Camilo Castelo Branco, o médico hidrologista Abílio Torres ou por Joaquina Silva Ferreira, a inventora do doce mais conhecido de Vizela, o bolinhol.
Na apresentação que hoje se realizou no Parque das Termas foi dito que a aplicação será gratuita e permitirá, a partir do início do próximo ano, conhecer de forma interativa vários pontos de interesse turístico, nomeadamente o centro histórico, a ponte romana, as termas, a capela de Nossa Senhora da Tocha, Tagilde e São Bento das Peras.

 

Aplicação para telemóveis de Vizela2

 

Através de circuitos pedonais ou de automóvel previamente definidos, os turistas serão guiados pela mascote “Avicella”, palavra que em latim significa pequena ave e que deu o nome à localidade.
Carregada a aplicação, os utilizadores terão apenas de apontar os seus telemóveis para os pontos identificados e nos dispositivos de cada um serão apresentadas várias informações, com recurso a tecnologias de realidade aumentada que colocam personagens nos locais de interesse.
Uma estátua ganhará vida para falar da milenar história das termas e na Bica Quente estarão cidadãs romanas, trajadas a rigor, a falar da tradição aquista de Vizela. No coreto que existe no centro da cidade, uma banda de música surgirá a executar o hino da terra, com toda a pompa de tempos idos.
No parque termal, o escritor Camilo Castelo Branco, em ambiente do século XIX, falará das suas passagens por Vizela, quando a então vila recebia para tratamentos as famílias abastadas do Porto.
Também ali, um carvalho ganhará voz para descrever a riqueza da flora centenária do parque e a criadora do bolinhol adocicará o passeio, mostrando como se prepara aquele tipo de pão-de-ló tão apreciado nas redondezas.
Na ponte romana, um dos ex-libris de Vizela, passarão regimentos de soldados e veículos daquele tempo. No restaurado edifício termal, os turistas serão virtualmente recebidos pelo médico hidrologista Abílio Torres, que faleceu em 1918.
Em São Bento das Peras, junto ao santuário, os turistas podem sentar-se num banco de jardim, apontar o telemóvel para o caminho e assistir à reconstituição da passagem de uma procissão católica. Uma estátua de São Bento das Peras vai ganhar movimento e abençoará a visita.
Não muito longe, na capela de Nossa Senhora da Tocha, os sinos tocarão para receber os visitantes.
Na apresentação da aplicação, o presidente da Câmara de Vizela, Vítor Hugo Salgado, destacou que aquela ferramenta digital se enquadra na aposta do concelho no setor do turismo.
“Vai ser uma mais-valia importante para valorizar Vizela”, comentou, enquanto recordava que a estratégia passa, nomeadamente, por revitalizar a tradição e vocação termal, que tanta força tinha nos séculos passados. Para tal, acentuou, contribuirá o trabalho que está a ser feito para que estância termal volte a funcionar em breve com todas as condições para os aquistas.
O Plano Municipal de Turismo, terminou, aponta para 10 medidas integradas, algumas já em execução, com o propósito de colocar Vizela no mapa turístico nacional e internacional.

Top