15 anos! Já?

Quando o Expresso de Felgueiras surgiu há 15 anos justificava-se um novo meio de comunicação social no concelho, moderno nas plataformas em que desde sempre esteve presente, plural na abertura, sério e independente na ação e na informação. No momento em que nasceu marcou pela mudança, e daí para a frente tem contribuído para marcar o passo informativo concelhio.

 

Durante estes 15 anos o caminho percorrido demonstrou a necessidade, importância e contributo deste projeto informativo para a atividade concelhia nas áreas cultural, social, económica, política. O Expresso de Felgueiras teve que inevitavelmente acompanhar o tempo, foi-se adaptando aos momentos, às contingências e aos espaços, mantendo sempre a capacidade de inovação que teve desde sempre e que são sem dúvida uma marca distintiva.

Agora, 15 anos depois da sua fundação, este projeto informativo continua a ser tão importante como quando surgiu, sendo os seus princípios fundadores inquestionavelmente relevantes neste tempo, em que como sempre, precisamos de informação séria e completa, em que é necessário que os intervenientes sejam ouvidos, em que é necessário que a informação esclareça, e que não seja um contributo para a especulação, o boato fácil, “notícias” de digestão rápida mas incompletas, especulativas, tendenciosas, sensacionalistas, populistas.

Estes 15 anos consolidaram o Expresso de Felgueiras, a sua necessidade e importância, e por isso estão de parabéns os seus fundadores (Armindo Mendes e Miguel Carvalho), está de parabéns o Armindo Mendes pela resiliência, pela seriedade e capacidade de invenção e renovação, bem como todos que colaboraram e colaboram com este jornal.

Como diz o poema da canção de Jorge Palma:

“Enquanto houver estrada pra andar
A gente vai continuar
Enquanto houver estrada pra andar
Enquanto houver ventos e mar
A gente não vai parar
Enquanto houver ventos e mar”