Ano novo, vida nova

“Ano novo, vida nova” será das frases-feitas mais ouvidas por esta altura.

No caso do PSD Felgueiras, esta máxima encaixa como uma luva e terá de ser a principal resolução dos sociais democratas locais para 2020.

Muitas das vezes estas resoluções de ano novo não passam de coisas ditas da boca para fora, impulsionadas pelo calor do momento, mas, no caso que falo, há já sinais significativos de que a intenção não se ficou por aí.

No passado sábado, conjuntamente com as eleições para o líder do Partido, decorreram também as eleições para a Comissão Política local do PSD.

Apenas concorreu uma lista. Não por falta de alternativa, não mesmo! Mas sim porque a lista apresentada aos militantes personifica um verdadeiro sentimento de união do PSD e na mesma se mostram representadas, se assim se quiser apelidar, as diversas “sensibilidades” dentro do Partido. Por isso, arrisco a dizer que esta foi claramente a melhor solução e, por isso, nem se conjeturou uma qualquer alternativa.

O caminho é este e o PSD fê-lo. A equipa é forte e diversificada e o líder é o melhor que o PSD poderia desejar e, arrisco mesmo a dizer, o melhor que o debate político e bem maior que é Felgueiras poderiam ambicionar.

Vítor Vasconcelos não precisa de grandes apresentações. Se é certo que é melhor conhecido na parte sul do concelho, a verdade é que será raro o felgueirense que ainda não tenha ouvido falar do seu notável trabalho na freguesia de Airães, sendo unânime o reconhecimento da sua ímpar capacidade de trabalho, dedicação, entrega e abnegação. Mais do que palavras bonitas e fáceis de se dizerem por corresponderem ao que os ouvidos dos votantes querem ouvir, Vítor Vasconcelos é homem de fazer e tem provas dadas.

O novo Presidente da comissão política do PSD Felgueiras tem ainda um outro forte fator do seu lado. É alguém que pensa pela sua cabeça e rege-se apenas pelo que entende ser o melhor para a população. Mais uma vez são os factos que o dizem, como é exemplo as vezes, públicas, em que criticou opções do então seu líder partidário e Presidente da Câmara Municipal na gestão do município.

Com esta nova solução para o principal (e único, diga-se) partido da oposição, alguns dos alicerces da sede do PS Felgueiras, instalada na Praça da República, mais concretamente nos Paços do concelho, já começaram a dar de si!

Conforme já referi publicamente, acredito que a atual liderança da Câmara pode ser destronada já em 2021. Obviamente algumas condições têm que se alinhar e uma delas já está.

Estou convicto que se conseguirá mostrar aos felgueirenses que é possível uma alternativa à atual governação municipal, uma que mantenha algumas coisas boas que este executivo faz (não custa reconhecer que também tem boas medidas e boas ideias), que as melhore ainda, mas que o faça sem descurar necessidades essenciais dos felgueirenses e que o faça com uma gestão rigorosa, transparente e criteriosa, mas com tratamento igualitário de todos os felgueirenses.