ADIB Barrosas é uma instituição direcionada para a comunidade

O presidente da Associação para o Desenvolvimento Integral de Barrosas (ADIB), Fernando Machado, disse ao EXPRESSO DE FELGUEIRAS que a associação deixou de ser exclusivamente uma instituição que presta apoio a idosos e crianças e passou a ser o centro da comunidade de Barrosas.

“Hoje não somos apenas uma instituição direcionada exclusivamente para fazer o apoio dos idosos e das crianças. Além de prestadora de serviços somos o centro social da própria comunidade”, afirmou.

Criada em 29 de janeiro de 1980,com sede na Vila de Barrosas, a associação iniciou a sua atividade a 1 de setembro de 1999, sendo hoje uma referência em vários domínios da área social.

O responsável pela instituição referiu que quando assumiu funções em 2013, a ADIB encontrava-se numa situação de quase falência técnica.

“A instituição estava em rutura financeira. Foi necessário fazer um trabalho hercúleo. Foi necessário fazer um saneamento financeiro. Apostamos em conferir uma nova imagem à associação”, frisou, lembrando que foi realizado um trabalho no sentido de reabilitar a imagem da associação.

Fernando Machado defendeu que hoje as instituições particulares de solidariedade social não podem viver sob o signo do altruísmo, tendo de abarcar um conjunto de valências mais diversificadas e serem elas próprias o centro da vida social da freguesia ou da comunidade onde estão instaladas.

ADIB Barrosas2

Ao EXPRESSO DE FELGUEIRAS o responsável pela instituição disse que a ADIB é uma das maiores empresas do concelho e tem uma faturação acima de um milhão de euros.

“É claramente a segunda instituição do concelho a seguir à Santa Casa da Misericórdia de Felgueiras”, destacou, lembrado que a associação foi a primeira no concelho e uma das pioneiras no distrito do Porto a criar parcerias com outras coletividades da freguesia, tendo como parceiros, os agrupamentos escolares.

“Hoje vivemos uma dinâmica social completamente diferente voltada para a comunidade”, vincou.

Além das valências mais ligadas à terceira idade e à infância, a associação dispõe do serviço ADIB Saúde, um projeto que tem como objetivo a implementação de serviços de saúde, no sentido de prestar junto de toda a comunidade uma resposta especializada, face às necessidades de cada indivíduo.

“Estamos a falar de uma área que está integrada dentro da instituição que presta apoio psicológico aos utentes da instituição e da comunidade”, assegurou, frisando que a associação irá criar duas novas especialidades, pediatria e oftalmologia, até ao final do ano.

A instituição dispõe de um sistema médico de enfermagem para os utentes devidamente equipado e um total de 55 colaboradores.

 

Inauguração da segunda unidade residencial para idosos

Fernando Machado salientou que simultaneamente foi feito um investimento na requalificação das infraestruturas e equipamentos, tendo sido inauguradas, no dia 18 de abril de 2015, a segunda unidade residencial para idosos.

Com a construção da nova unidade residencial a instituição passou de 19 para 52 utentes, um aumento de 174%.

O responsável pela ADIB disse que a construção desta nova estrutura representa “uma nova etapa de acolhimento, de conforto e de sustentação”.

“Estamos a falar de um projeto financiado por fundos comunitários, cujo montante acabou por derrapar em cerca de 70% cabendo-nos a direção minimizar o problema”, disse afirmando que a obra ficou por 1 milhão e 500 mil euros e inicialmente estava orçada em cerca de 900.000 euros.

Fernando Machado revelou que a atual direção criou um cartão de sócio que dá descontos em áreas do comércio local.

“Trata-se de um cartão gratuito, acessível a toda a população, que dá acesso a descontos em estabelecimentos comerciais e que ajuda também a promover o comércio local”, garantiu.

O presidente da ADIB defendeu que durante o seu mandato foi criado um site institucional, que além de ser um meio de comunicação e um canal publicitário dispõe de um manancial de dados sobre a instituição.

O responsável pela direção da associação garantiu, também, que a entidade é respeitada pelas entidades e organismos locais e mantem um “bom” relacionamento com a Comissão Proteção de Crianças e Jovens e a Câmara de Felgueiras.

 

Vagas estão todas preenchidas

Ao EXPRESSO DE FELGUEIRAS, sublinhou que a associação tem todas as vagas ocupadas e tem uma lista de espera significativa.

“A ADIB tem 200 utentes, 115 idosos e 85 crianças e apesar da inauguração do segundo lar residencial não dispomos de capacidade para satisfazer todos os pedidos que nos chegam. Não somos um asilo ou um local onde se depositam os idosos ou crianças”, realçou, salientando que a lista de espera ultrapassa os 40 pedidos.

Fernando Machado sublinhou que o serviço de qualidade e a aposta em pessoal especialidade tem contribuído para o número de pedidos que chegam à associação.

“Todos os nosso funcionários são submetidos a ações de formação constantes porque queremos proporcionar um serviço de qualidade aos nossos utentes”, asseverou.

ADIB Barrosas 3

Além dos utentes da freguesia, a associação recebe utentes de Vila da Feira., Santo Tirso, Matosinhos, Vila do Conde.

Na vertente do apoio à terceira idade, a associação além de dispor de dois lares, presta apoio ao domicílio, tem 15 utentes, dispõe de centro de dia, com capacidade para 25 utentes.

 

Fernando Machado recordou que não existe um perfil único do utente que está na associação.

“Dispomos de utentes alcoólicos sem retaguarda familiar até aos utentes que têm famílias estruturadas. Não existe um perfil único”, sustentou, salientando que o ritmo de vida das famílias, as dificuldades económico-financeiras associadas às limitações dos agregados para acolher os seus idosos são um problema sério.

“As famílias estão a ir para o precipício. Está-se a perder o sentido de família. Mas as famílias têm de sobreviver, e como não encontram opções no país optam por emigrar”, acrescentou.

A este propósito, recordou que a questão do apoio aos idosos é um dever das famílias e de todos os cidadãos.

“Vivemos na era da informação ao segundo e as nossas vidas são reflexo disso e esta correria não nos deixa pensar. É aí que a ADIB faz a diferença e quer continuar a ser uma instituição de referência na terceira idade e na área da infância”.

 

Doenças do foro degenerativo estão a crescer

Fernando Machado esclareceu que as doenças do foro neurológico como o Alzheimer e Parkinson estão a crescer.

“A tutela tem atuado nesse sentido, da descentralização e responsabilização da saúde. Acho que não estamos preparados para viver tanto tempo e daí estejamos a ser confrontados com as doenças do foro psiquiátrico e mental que são reflexo do aumento da idade de idade”, realçou.

 

Gestão financeira implica um trabalho hercúleo

O presidente da direção ressalvou que gerir uma instituição como a ADIB implica um trabalho hercúleo.

“Todos os dias precisamos de dinheiro, o segundo lar residencial ainda não está totalmente liquidado”, frisou, lembrando que um utente à instituição fica por aproximadamente 1.000 euros.

“Estamos a falar de um utente autónomo. Se o utente tiver mais limitações físicas o rácio irá disparar. Todos os dias lutamos pela sobrevivência para pagar os ordenados, dispor de excelentes técnicos”, referiu manifestando que a ADIB é já um caso de “sucesso” no concelho.