Agrupamento de Escolas de Airães assinala aniversário da libertação de Auschwitz

O Agrupamento de Escolas de Airães assinalou o 71.º Aniversário da Libertação de Auschwitz, no dia 27 de janeiro, com a presença do neto de Sampaio Garrido, o Justo Português e Diplomata em Budapeste.

A sessão solene do evento contou com uma mensagem do secretário-geral da ONU, lida pelo diretor do Agrupamento de Escolas de Airães, Rui Silva.

Seguiu-se a leitura de um texto elaborado pelo aluno João Pedro Moreira, do 5.º B, que decidiu apresentar a sua visão de criança sobre os Direitos das Crianças.

O programa de comemoração do 71.º Aniversário da Libertação de Auschwitz integrou a conferência “Holocausto: História e Memória”.

Agrupamento de Escolas de Airães assinala aniversário da libertação de Auschwitz 2

Foram oradores o neto de Sampaio Garrido, que falou do seu contacto com o avô e da sua história familiar.

Salvador Reis leu um excerto do livro “Portugueses no Holocausto”, de Esther Mucznick, onde se lê “Na verdade, Garrido estende a proteção a muito mais pessoas, muitas de origem judaica: para além da família Gabor, encontram-se o jornalista Elemer Pajzs e o industrial Paulo Szasz, entre outros. Garrido torna-se claramente persona non grata perante as autoridades húngaras…”.

Luís Fidalgo, representando a Fundação Aristides Sousa Mendes, falou do legado e da ação de Aristides de Sousa Mendes, que salvou cerca de 30.000 judeus do extermínio nazi e do papel da Fundação que ele representa.

Os convidados visitaram quatro exposições patentes no estabelecimento escolar.

Na cerimónia marcaram presença o presidente da Câmara de Felgueiras, e a vereadora do Pelouro da Cultura, que entregaram aos convidados e à biblioteca da escola, representada por Francina Santos, uma medalha assinalando o 71.º Aniversário da Libertação de Auschwitz e a Monografia “Felgueiras: 500 anos de Concelho (dados e perspetivas)”.