Assembleia de Fafe contraria decisão da câmara e aprova delegação de competências

FOTO: Armindo Mendes

A Assembleia Municipal de Fafe aprovou a delegação de novas competências às autarquias, contrariando a decisão que tinha sido tomada em reunião de câmara com os votos da oposição.

Na reunião do executivo, quando a matéria foi tratada, a delegação de competências tinha sido rejeitada graças aos cinco votos da oposição (quatro dos independentes e um do PSD).

O PS, que governa o município sem maioria (quatro assentos), viu assim rejeitada a sua pretensão, em sede camarária.

Já na assembleia municipal, a correlação de forças naquele órgão permitiu a aprovação das novas competências, correspondendo à vontade do presidente da câmara, Raul Cunha, eleito pelo PS em 2017.

Num comunicado enviado hoje à Lusa, que cita o presidente da câmara, Raul Cunha disse estar satisfeito com decisão da assembleia municipal, referindo que aquela votação “vai permitir um reforço do poder local tão ambicionado pelas autarquias”.

“Estamos conscientes do esforço necessário para acomodar estas competências e acreditamos que será um passo importante para o desenvolvimento do concelho. A aceitação destas novas competências, este ano, vai também permitir que, desde já, possamos oferecer um serviço de maior qualidade aos fafenses”, acrescentou o chefe do executivo.

APM // MSP

Lusa/fim