Assuntos “não fechados” e preocupantes!

Apesar da gravidade do assunto, e do mesmo só ter merecido atenção de remedeio por parte do executivo municipal após ultimato dos pais e encarregados de educação, os problemas que se tornaram públicos existentes na Escola Básica/JI Frei Lucas do Agrupamento de Escolas Manuel Faria e Sousa em Margaride-Felgueiras (http://www.expressofelgueiras.com/psfelgueiras-denuncia-situacao-calamitosa-em-escola-camara-diz-que-obras-ja-comecaram/) estão ainda longe de estarem estrutural e definitivamente resolvidos.

Infelizmente, devido a manutenção inadequada e falta resolução atempada dos problemas na Escola, chegou-se a uma situação calamitosa, com infiltrações graves em praticamente todo o edifício, com riscos para a saúde pública da comunidade escolar: alunos, educadores, professores, auxiliares. A existência de problemas no edifício foi inclusivamente reconhecido pelo vereador com o pelouro da educação e simultaneamente vice-presidente da Câmara, logo com responsabilidades acrescidas! Mas este executivo PSD começa a ter uma desculpa comum para todos os problemas relacionados com atrasos na realização e conclusão de obras: os empreiteiros! Contudo esta desculpa, crónica é utilizada para justificar o atraso no Pavilhão de Torrados; é utilizada para justificar a demora nas obras na estrada Lixa-Felgueiras; e foi utilizada, claro, no “atraso” das obras na Escola Frei Lucas!… Realmente este Executivo PSD não acerta na escolha dos empreiteiros!

Os pais e encarregados de educação da Frei Lucas além dos problemas no edifício sinalizaram os problemas de saúde que têm afectado os alunos que frequentam o estabelecimento de ensino, existindo inclusivamente um relatório do Delegado de Saúde de Felgueiras que o Executivo Municipal tem tentado não revelar o conteúdo, primeiro junto dos pais da escola, e agora não respondendo aos pedidos de acesso ao documento por parte de deputados do Partido Socialista na Assembleia Municipal, e dos vereadores do PS no executivo. O Dr. João Sousa referiu que nunca esteve em risco a segurança e saúde da comunidade escolar, mas a verdade é que comentários e partilha do relatório elaborado pela autoridade de saúde em Felgueiras é que continua a não existir! Estranha-se o facto e estranha-se a demora na partilha de acesso ao documento por parte de responsáveis políticos a quem foi confiada a missão de fiscalizar a atividade do município, e legitimados nas urnas!

Neste assunto, que continua em aberto até que a escola tenha todos os problemas infra-estruturais resolvidos e que todas as dúvidas relacionadas com o relatório elaborado pelo Delegado de Saúde sejam cabalmente esclarecidas, contudo existem ainda mais contornos que não afectam apenas este estabelecimento de ensino mas que são bastante mais abrangentes em termos de estabelecimentos de ensino, especificamente de Ensino Básico: a falta de número adequado de auxiliares educativos nas escolas.

A insuficiência de auxiliares educativos coloca em causa o normal funcionamento das atividades letivas, e o apoio e segurança necessária aos alunos que como se sabe são ainda de tenra idade – dos 6 aos 10 anos -, e que por isso necessitam de apoio e atenção redobrados! Este problema grave, sabe-se que já chegou ao executivo quer por pais e encarregados de educação, quer através dos responsáveis pelos agrupamentos e estabelecimentos de ensino!

Pelo que se sabe, a ação de remedeio que aconteceu na Escola Básica/JI Frei Lucas acabou por acontecer porque os pais e encarregados de educação depois de um abaixo assinado, colocaram em cima da mesa a possibilidade de colocar trancas à porta impedindo o acesso à escola. Será que a resolução do problema da falta de auxiliares também só começará a ter resolução quando se chegar a esse ponto?

Esperemos bem que não, apesar de neste momento, qualquer medida já pecar por tardia! Muito tardia…