Autarcas da região reuniram com o Governo para discutir investimentos

Os 11 autarcas da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa (CIM do Tâmega e Sousa) reuniram, na terça-feira, com membros do Governo para avaliar a execução dos investimentos comunitários na região e solicitar mais investimento na mobilidade e indústria, informou fonte da CIM.

 

Na reunião esteve presente a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, o secretário de Estado Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Carlos Miguel, a secretária de Estado da Valorização do Interior, Isabel Ferreira, o presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte (CCDR-N), Fernando Freire de Sousa, e com os vogais da Autoridade de Gestão do Norte 2020.

A reunião decorreu na sede da CIM do Tâmega e Sousa, em Penafiel, e teve por objetivo avaliar a execução dos investimentos comunitários que têm vindo a ser realizados no território, nomeadamente no âmbito do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial (PDCT) do Tâmega e Sousa e das estratégias locais de regeneração urbana – Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano (PEDU) e Plano de Ação de Regeneração Urbana (PARU).

 

Reunião CIM com Governo

 

Na sessão foi também abordada a reprogramação em curso dos fundos europeus com vista a dar resposta à situação epidemiológica provocada pela pandemia de covid-19 e ao seu impacto social e económico.

Os autarcas tiveram a oportunidade de identificar as principais prioridades, bem como apontado algumas soluções para criar sinergias e, em conjunto, acelerar a execução dos fundos europeus destinados à região.

Os presidentes de câmara aproveitaram também o encontro para apresentar alguns contributos para o próximo quadro comunitário, tendo solicitado à ministra uma especial atenção à melhoria da mobilidade e da acessibilidade da região, com destaque para a importância da execução da Linha do Vale do Sousa.

Abordaram, também, a necessidade de tornar o território mais competitivo através da instalação, no Tâmega e Sousa, de uma unidade industrial de referência internacional.

No final, ficou o compromisso de agendamento de uma nova reunião para efetuar um balanço dos investimentos decorrentes da reprogramação em curso.