Barrosas recebe Gondomar B e quer vencer para acabar com ciclo de derrotas

O Barrosas, formação que milita da Divisão de Elite, da Associação de Futebol do Porto, série 2, recebe, no domingo, pelas 16:00, a formação do Gondomar B, em partida a contar para a jornada três.

O presidente do Barrosas, Paulo Sadat, na antevisão ao jogo, destacou que a sua equipa está focada na partida de domingo, frente a um adversário difícil e só pensa na vitória para colocar um ponto final ao ciclo de derrotas, tendo apenas uma vitória para o campeonato.

“O Gondomar B é uma formação forte, mas o Barrosas não pode perder mais pontos”, adiantou, sustentando que a sua equipa tem valor para se bater com os seus adversários, fez um investimento no plantel e os associados esperam que o clube entre rapidamente numa dinâmica de vitórias depois dos jogos menos conseguidos para a Taça de Portugal, frente ao Joane (Famalicão) e à Associação Desportiva Oliveirense e da derrota em casa com o Desportivo de Aves B para o campeonato.

Falando do jogo com o Gondomar B, o dirigente felgueirense lamentou o facto de se tratar de uma equipa que dispõe de vários atletas estrangeiros.

“Numa altura em que tanto se fala da importância dos clubes apostarem na formação, não se compreende como uma equipa tem, no seu plantel, vários atletas estrangeiros”, disse, realçando que a série 2 da divisão de elite, pro-nacional é das mais difíceis da Associação de Futebol do Porto e integra equipas como o Aves B, o Aliados de Lordelo, o FC da Lixa, Rebordosa Atlético Clube e o FC de Vila Meã, formações que tradicionalmente têm plantéis fortes e almejam subir de divisão.

O presidente do clube recordou, também, que a direção está apostada em solucionar a questão do piso sintético do Campo de Futebol do Barrosas que está a ser intervencionado.

A este propósito, o dirigente sublinhou que apesar do investimento e da obra estar a ser feita a expensas da empresa responsável pela retificação do sintético, o clube tem acumulado prejuízos uma vez que está o campo está impedido de utilizar o sintético enquanto as obras estiverem a decorrer. A opção tem sido jogar no campo municipal de Santa Eulália, em Vizela.