Barrosas vence final da Taça Brali frente ao Raimonda

O Barrosas sagrou-se, domingo, campeão da Taça Brali, da Associação de Futebol do Porto, ao vencer na final a formação do Raimonda, de Paços de Ferreira, na marcação de pontapés de grande penalidade (5-4) após 1-1 registado no tempo de jogo.

A formação do Raimonda esteve a perder durante os 90 minutos e só chegou ao empate nos descontos.

Nas grandes penalidades o Barrosas foi mais forte, converteu as cinco grandes penalidades contra quatro do Raimonda.

Com esta vitória o Barrosas assegurou o direito de participar, no próximo ano, na edição da Taça de Portugal.

O presidente do Barrosas, Daniel Pinto, na análise ao encontro, destacou que apesar do empate obtido pelo Raimonda, já nos descontos, a sua equipa obteve várias oportunidades, no decorrer do jogo, para sentenciar a partida.

“Fomos a melhor equipa na primeira parte e o Raimonda cresceu na segunda metade, embora tivéssemos tido oportunidades para ampliar a vantagem”, destacou, sublinhando a atitude e a determinação dos atletas na hora de bater os pontapés da grande penalidade.

Festa do Barrosas 2

Ao Expresso de Felgueiras, o presidente do Barrosas, reconheceu que a conquista da Taça da Brali, o primeiro troféu oficial da época, foi um prémio merecido para a equipa, corpo técnico e demais estrutura diretiva.

“Fizemos uma prova regular pelo que merecemos conquistar este trofeu”, assinalou, realçando o facto de a sua equipa ter garantido, com a conquista da Taça Brali, o direito de participar pela segunda vez na Taça de Portugal.

“É a segunda vez que conseguimos chegar à Taça de Portugal, um feito histórico para qualquer clube, pelo que iremos dignificar a camisola do Barrosas e da associação”, sustentou.

Já o presidente do Raimonda, Domingos Moura, frisou que a sua equipa perdeu a final mas dignificou um espetáculo que teve duas metades distintas.

“Na primeira parte, o Barrosas foi superior, mas na segunda metade, a minha equipa esteve melhor, criou várias oportunidades para igualar e até passar para a frente do marcador”, assegurou, acrescentando que na lotaria das grandes penalidades a sorte sorriu ao Barrosas.