Bordadeiras de Felgueiras preparam paramentos em renda para pároco

A renda de filé é uma forma de artesanato típica da região do Vale do Sousa, sobretudo no concelho de Felgueiras, distrito do Porto, à qual se dedicavam, há algumas gerações, dezenas de mulheres

Quinze bordadeiras da aldeia de Burgo, Felgueiras, usaram rendas de filé nos paramentos que o padre de Pombeiro vai vestir na missa de domingo, ideia que pretende divulgar e revitalizar aquele tipo de artesanato.

“O objetivo é dar uma nova roupagem ao filé e assim surgiu a ideia de vestir o padre”, explicou à Lusa José Sousa Guedes, um dos elementos da equipa técnica.

O projeto é desenvolvido desde novembro pela Associação de Desenvolvimento Rural das Terras de Sousa (ADER-SOUSA).

As bordadeiras reúnem-se ao sábado para trabalhar nos paramentos.

Recorrendo a caixilhos de madeira, as artesãs começam por fazer uma rede, mais tarde preenchida com bordados.

A oficina, designada de “Rendidos ao filé”, conta com a participação de pessoas de várias idades.

“Temos recebido desde crianças a pessoas mais velhas, que estão a mostrar grande interesse pela renda de filé”, comentou José Sousa Guedes.

No domingo, o paramento preparado para o pároco será exibido pelas 09:30, no Mosteiro de Pombeiro.

De tarde, a partir das 15:00, haverá uma mostra de trabalhos em renda de filé, na aldeia do Burgo.

A renda de filé é uma forma de artesanato típica da região do Vale do Sousa, sobretudo no concelho de Felgueiras, distrito do Porto, à qual se dedicavam, há algumas gerações, dezenas de mulheres. Era na zona de Pombeiro que se concentrava o maior número de bordadeiras.

O projeto da ADER-SOUSA está a ser desenvolvido no âmbito da iniciativa “Há Festa na Aldeia”, envolvendo os municípios de Felgueiras, Penafiel e Paredes.

Segundo José Sousa Guedes, o projeto “distingue-se pelo envolvimento ativo da população e atores locais, na construção e implementação da estratégia de desenvolvimento destas aldeias”.

Estimular a identidade, valorizar e preservar o património, usos e costumes, tradições culturais e a gastronomia da aldeia são outros objetivos desta ação.

As aldeias de Figueira, em Penafiel, Burgo, em Felgueiras, e Castromil, em Paredes, são as primeiras a receber o projeto.

 

APM // MSP

Lusa/fim