Câmara de Felgueiras acusa PSD de “postura de engano constante” aos munícipes

FOTO: ARMINDO MENDES

A Câmara de Felgueiras (PS/Livre) acusou hoje o PSD local da prática uma “postura de engano constante” aos munícipes, com “comunicações falaciosas e meias-verdades”.

 

“Com a tomada de posição desta nova liderança do PSD Felgueiras, fica-se a saber que aquele partido considera irresponsáveis todos os que, no Município e na sociedade civil, nomeadamente os nossos empresários, fizeram investimentos em Felgueiras antes da pandemia ser conhecida”, lê-se num comunicado da autarquia.

Aquela posição da Câmara de Felgueiras ocorre após um comunicado de hoje do PSD, no qual aquele partido da oposição criticou a autarquia por ter investido cerca de 35 mil euros na criação de uma marca identitária e num novo sítio na Internet. O PSD defende que a prioridade devia assentar em medidas de resposta à pandemia.

O executivo liderado Nuno Fonseca refere, porém, que “a contratualização que agora o PSD vem criticar tem a ver com a modernização administrativa em curso no município e ocorreu em 2019, portanto, muito antes de a pandemia começar”.

 

A autarquia lamenta que “as lideranças do PSD em Felgueiras deturpem a realidade e insistam num concelho parado, sem dinamismo, sem construção, sem obras, sem festas, sem alegria e sem positivismo”.

“Quando estamos a um ano das eleições autárquicas, o PSD utiliza argumentos falaciosos para confundir os felgueirenses”, acentua-se no comunicado do município, acrescentando que, “desde o início da pandemia, o Executivo está concentrado em minimizar os impactos desta crise”.

A edilidade assinala, a terminar, que tem “preparado com responsabilidade e sensibilidade social um pacote inovador de medidas de apoio a quem mais precisa, a quem está mais frágil nesta pandemia, que será oportunamente anunciado”.