Câmara de Felgueiras quer adquirir casa em ruína para concentrar serviços

FOTO: ARMINDO MENDES

A Câmara de Felgueiras está a ponderar a aquisição de uma casa e ruína junto aos Paços do Concelho para concentrar serviços municipais espalhados pela cidade, avançou à Lusa o presidente da autarquia.
“Já encetámos uma conversa prévia com os proprietários, no sentido de avaliar a sua sensibilidade para alienar e sei que há essa disponibilidade”, assinalou Inácio Ribeiro.
O presidente acrescentou que foi pedida autorização ao proprietário para avaliar se o edifício, antiga casa-mãe dos condes de Felgueiras, poderá reunir condições para o fim que a Câmara lhe pretende conferir, depois de realizada a respetiva reabilitação.

Casa Felgueiras paços do concelho 2
FOTO: ARMINDO MENDES

Para Inácio Ribeiro, faz sentido concentrar os serviços autarquia, aproveitando aquele imóvel situado junto aos Paços do Concelho (Praça da República). Os dois espaços, admitiu, até poderão ser ligados, “de forma discreta”, através de uma passagem subterrânea.
Apesar do interesse manifestado, a Câmara só avançará se o preço for “justo” e se a avaliação em curso concluir que o imóvel corresponde às exigências da autarquia, nomeadamente a possibilidade de poder ser redimensionado. Os primeiros indicadores são positivos, frisou.
A ideia, prosseguiu, seria aproveitar o essencial do atual edifício, mas avançar com melhoramentos que aumentassem a sua capacidade para alojar os serviços do Município, nomeadamente a componente operativa, os espaços administrativos e a Polícia Municipal.
“Para a Câmara seria excelente, porque, tecnicamente, acolheríamos do ponto de vista operacional, de gestão corrente e de custos, todos os serviços. Deixava de haver dispersões, perdas de contexto e deslocações desnecessárias”, frisou Inácio Ribeiro.
O espaço contíguo à casa, assinalou ainda, poderia ser usado para parqueamento das viaturas autorizadas que atualmente usam uma área frontal aos Paços do Concelho.
O presidente da Câmara explicou que a eventual mudança de local do aparcamento permitiria libertar a área à frente do edifício camarário, devolvendo nobreza àquele espaço central na cidade.
Outro elemento que o Município está a ponderar é o facto de a possível aquisição do imóvel poder desencadear a sua recuperação, acabando com o aspeto de ruína que apresenta há vários anos, prejudicando a imagem do núcleo urbano.
A matéria já foi tratada em reunião do executivo e contou com a concordância do primeiro vereador da oposição, o socialista Eduardo Bragança.

Reunião de Câmara - Felgueiras 17 de março (2)
FOTO: Armindo Mendes

À Lusa o autarca do PS comentou: “Concordo com a concentração dos serviços, mas é preciso perceber quais os valores que estão em causa. A câmara terá de perceber se o valor de compra é justo. Se assim for, a concentração dos serviços é fundamental para o bom funcionamento da instituição”.
Também para o vereador socialista, “a recuperação do edifício iria contribuir para dar uma outra dignidade ao espaço e ao próprio centro urbano”.
A autarquia aprovou recentemente a contratação de um empréstimo de seis milhões de euros, maioritariamente para melhoramentos na rede viária, mas prevendo que uma parcela de cerca de 660.000 euros que possa ser alocada à aquisição do imóvel.

APM // JGJ

Lusa/Fim