Carla Machado satisfeita com título no europeu e prepara novos desafios

A atleta da União Desportiva de Várzea, Carla Machado, campeã da Europa na categoria de veteranos, disse ao Expresso de Felgueiras, estar já a preparar-se para competir no europeu de pista coberta, que decorrerá em março de 2017, e para participar no europeu de pista ao ar livre, que decorrerá na Dinamarca, em julho.

A atleta destacou que é seu objetivo passa por competir também a nível internacional, mas a sua maioria dificuldade prende-se com a falta de verbas para conseguir marcar presença nestas duas competições.

“Quase todos os meus colegas de seleção conseguem os apoios necessários por parte das respetivas juntas de freguesia e mesmo das câmaras municipais, mas não é o meu caso”, afirmou, sublinhando que vai vender rifas e promover várias iniciativas junto da comunidade local com o objetivo de angariar as verbas suficientes.

“Tentarei deslocar-me onde poder e o meu objetivo é competir nos três mil e nos cinco mil metros e obter a melhor classificação possível”, adiantou.

“Sempre que competimos estamos a representar o concelho. Somos embaixadores do concelho e do país”, acrescentou ainda.

Quanto ao Campeonato da Europa de Estrada de Atletismo Masters (Veteranos) que decorreu no dia 22 de maio, no Algarve, salientou que a vitória na meia maratona foi fruto do seu empenho e determinação.

A atleta da União Desportiva de Várzea realçou que apesar do cansaço e da viagem atribulada que fez desde Felgueiras até chegar ao Algarve, dominou praticamente a corrida.

“A meia maratona é a minha prova preferida. O problema foram as peripécias que eu passei para chegar ao Algarve. Supostamente deveria ter ido num avião na sexta-feira às 08:05 da manhã mas o avião foi cancelado. Ponderou-se depois a possibilidade de fazer a viagem numa carrinha, mas também não foi possível fazer o percurso. Entretanto, optei por ir de comboio, mas acabei por falhar os primeiros dois ou três. Eram quarto horas da tarde, depois de ter saído de casa às três horas da manhã e ainda estava em Campanha. Cheguei ao Algarve quase à meia-noite exausta”, disse.

Apesar dos contratempos, a atleta comandou a corrida desde o início e terminou com cinco minutos de avanço sobre a segunda classificada.

“Estava consciente, apesar da fadiga, que podia ficar entre as três melhores e subir ao pódio”, frisou.

Ao Expresso de Felgueiras, Carla Machado mostrou-se orgulhosa pelo resultado obtido em Monte Gordo, numa competição que contou com a presença de três mil atletas dos 28 estados membros que disputaram várias provas de corrida.

“Sinto-me orgulhosa pelo resultado final e vou continuar a dignificar a camisola da associação e a promover a modalidade”, frisou, salientando que competir a este nível exige imenso trabalho e uma entrega absoluta.

Por dia a atleta faz cerca de 15 quilómetros.

“Ninguém sabe o trabalho e os sacrifícios que estão por detrás de cada prova. Apesar do cansaço e da dificuldade em conciliar a atividade desportiva com a vida familiar tenho orgulho no que faço porque não o faço por fazer. Faço-o por paixão”, acrescentou, avisando que em cada objetivo atingido sente-se com mais força para continuar.

A atleta campeã da Europa de veteranos, no escalão de maiores de 45 que nunca se é demasiado tarde para se concretizar os sonhos.

“Os sonhos não têm idade. Se queres consegues”, assegurou.

Referindo à época de 2015/16 que termina em julho, frisou que pretende fazer as corridas de S. João, uma das mais importantes do país e competir nas meias maratonas de Guimarães, Viseu e Évora.