Carla Meireles lidera pelouros da Ação Social e Cultura – entrevista

 

A Câmara de Felgueiras vai disponibilizar, brevemente, um espaço com capacidade para acolher famílias em situação de violência doméstica, adiantou ao Expresso de Felgueiras a vereadora Carla Meireles.

Designado de “Espaço mais igualdade”, o equipamento é composto por um apartamento de habitação protegida para dar resposta temporária a pessoas, homens e mulheres, vítimas de violência doméstica.

Em entrevista ao Expresso de Felgueiras, a vereadora, que tutela os pelouros da Ação Social, Cultura, Modernização Administrativa e Atendimento, Gestão de Recursos Humanos, Toponímia, Habitação e Equipamentos, referiu que o regulamento está pronto e o equipamento irá estar a funcionar a curto prazo.

“Vai ser um serviço temporário, de acolhimento por um dois dias, até poderem sair para uma unidade de resposta de tempo mais alargado”, explicou a autarca, acrescentando:

“O equipamento tem capacidade para acolher duas famílias, mulher com filhos ou homens com filhos”.

Desde 2011, que a Câmara Municipal tem a funcionar nos serviços um gabinete de apoio, constituído por técnicos de diversas áreas de formação, e este novo equipamento vai reforçar aquele serviço.

Os casos que serão reportados para o “Espaço mais igualdade” estarão também em articulação com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovem de Felgueiras.

Carla Meireles, que encara os pelouros que tutela como “desafios diários”, confessou ao Expresso de Felgueiras que o trabalho “é desafiante, muito gratificante e enriquecedor”.

“É uma experiente de vida e profissional que nos enriquece muito”, observou.

Na área social, vertente base da formação da vereadora, são muitos os projetos que a autarquia tem realizados e pretende realizar.

Em 2009, quando o atual executivo entrou em funções, foi feito um diagnóstico social do concelho que permitiu intervir em diversas áreas.

“Apesar do emprego dar uma grande estabilidade à vivência socioeconómica das famílias, há áreas que nos preocupam, como o envelhecimento da população e a deficiência”, elencou.

Em Felgueiras, existe uma instituição preparada para tratar e pensar a deficiência, a Cercifel, mas que, segundo Carla Meireles, tem necessidade de dar mais respostas ao nível ocupacional dos jovens e adultos com deficiência e ao nível de um lar do acolhimento.

“É objetivo da Cercifel criar e aumentar a sua ação e a Câmara de Felgueiras dará o seu apoio nesse sentido”, frisou.

 

Cartão munícipe sénior apoia população idosa

Carla Meireles, que integrou o atual executivo desde o primeiro mandato, revelou ao Expresso de Felgueiras que a criação do cartão munícipe sénior tem vindo a apoiar um grande número de pessoas.

O cartão traz uma série de apoios direcionados para a população idosa, nomeadamente na aquisição de medicação, ajudas técnicas, como óculos, próteses, canadianas, no apoio à renda e pequenos arranjos nas habitações.

A medida reduz também as taxas de água, dos resíduos e coloca mais baixa a frequência nos equipamentos municipais.

Em 2011, foi criado um regulamento de apoio às famílias mais carenciadas, nomeadamente no apoio à renda, na aquisição de medicação e géneros alimentares.

“Este apoio pretende ser um apoio pontual, por um determinado período de tempo”, lembrou Carla Meireles, realçando o apoio que a autarquia dá na aquisição de livros escolares.

Carla Meireles 2

Autarquia prepara apoio para incentivar a natalidade no concelho

Ainda no âmbito da Ação Social, Carla Meireles adiantou ao Expresso de Felgueiras que a autarquia está a ultimar um regulamento de apoio à natalidade, para aumentar a taxa de natalidade no concelho.

“Entrará em funcionamento dentro em breve, mas terá efeito desde o início do ano”, disse a autarca, cujo objetivo é fixar a população em Felgueiras.

 

Trabalho em rede ajuda município a dar melhores resposta sociais

O trabalho em rede, realizado através do Conselho Local de Ação Social de Felgueiras, que integra 70 entidades, tem vindo a ajudar o município a dar melhores respostas sociais.

O trabalho em rede é pensado a nível regional, através da Comunidade Intermunicipal do Tâmega e Sousa, que já desenvolveu o plano de desenvolvimento social no contexto do Portugal 2020.

“O documento foi aprovado e estão mapeadas as ações para os próximos anos”, anunciou a vereadora.

No âmbito da rede, o município está a trabalhar um plano para o concelho ao nível das dependências, que irá arrancar com um diagnóstico social das dependências para o concelho.

Felgueiras tem uma boa cobertura ao nível de IPSS’s, que dão resposta às necessidades dos vários grupos etários.

“Não só os empresários de Felgueiras são conhecidos como empreendedores, também temos uma sociedade civil, que dá origem às direções das IPSS’s, que é muito empreendedora e muito criativa na área social”, salientou a vereadora.

Contudo, Carla Meireles manifestou-se preocupada com o grupo populacional de Jugueiros e Sendim, onde ainda é preciso intervir ao nível de equipamentos para a terceira idade.

Ao Expresso de Felgueiras, a vereadora adiantou ainda que a mostra social, realizada a primeira vez em 2015, irá ter continuidade dado o “sucesso e o empenho das instituições”.

 

Câmara investe milhares de euros em equipamento culturais

Nos últimos anos, a Câmara de Felgueiras tem efetuado vários investimentos em equipamentos culturais, em diversas freguesias, com o objetivo de descentralizar a cultura no concelho.

O auditório da Casa da Cultura da Lixa, a Casa da Cultura de Barrosas, o Museu Casa do Assento, a cobertura da vila Romana de Sendim e a Casa do Risco em Airães, que está a ser remodelada, são alguns dos investimentos realizados.

Ao Expresso de Felgueiras, Carla Meireles reforçou a vontade da autarquia em “pensar a cultura de forma descentralizada, valorizando determinados polos por vários pontos do município”.

Tem sido preocupação do município promover um conjunto de atividades culturais capazes de cativar novos públicos.

Através da Casa das Artes, que está ao serviço de todos, o concelho disponibiliza um espaço de acolhimento de espetáculos que a empresa municipal ACLEM gere.

Carla Meireles lembrou que “o palco que pode ser utilizado pelas instituições que pretendam desenvolver as duas atividades naquele espaço”.

Durante o Verão, vão ser dinamizados os palcos exteriores, das cidades de Felgueiras e da Lixa, com concerto de artistas conhecidos do público.

A aposta na cultura tem vindo a efetivar-se no apoio ao associativismo. Foi criado pelo atual executivo um regulamento municipal de apoio ao associativismo cultural, em que todas as instituições recebem um subsídio da autarquia.

“As instituições participam nas atividades que o município organiza e o município facilita meios para que eles possam desenvolver as atividades, como o transporte, palcos, cadeiras e espaços físicos”, referiu Carla Meireles.

 

Serviços da autarquia vão ao encontro dos munícipes

A Modernização Administrativa e Atendimento, outro pelouro da vereadora Carla Meireles, tem vindo a realizar um trabalho para facilitar os serviços e os horários dos serviços aos munícipes.

“Queremos aproximar os serviços ao munícipe”, vincou a autarca.

Atualmente, o concelho dispõe de um balcão do cidadão, a funcionar nos paços de concelho, e quatro polos descentralizados.

Os serviços encontram-se em Idães, em Airães, na União de Freguesias de Pedreira, Rande e Sernande e na Lixa.