Cinco ambulâncias dos Bombeiros de Felgueiras equipadas com monitores de sinais vitais

Toda a frota de ambulâncias de socorro dos Bombeiros de Felgueiras, formada por cinco veículos, foi equipada com monitores de sinais vitais, avançou hoje à Lusa o comandante da corporação.
Segundo Júlio Pereira, três dos equipamentos foram oferecidos pelo corpo ativo à associação humanitária e os restantes adquiridos recentemente pela direção.
Recentemente, uma campanha de angariação de tampas e embalagens de plástico, realizada pelo corpo ativo, permitiu adquirir um dos monitores de sinais vitais, frisou o comandante.
Segundo Júlio Pereira, o novo equipamento permitirá melhorar o serviço de socorro prestado à população.
Os monitores, frisou, são importantes para a segurança do diagnóstico dos doentes e para a transmissão dos respetivos dados aos técnicos.
Recentemente, foi também adquirido pelos bombeiros da secção social um segundo monitor de sinais vitais, com as receitas de uma caminhada realizada no final de 2014.
As verbas estavam inicialmente destinadas a uma festa de Natal para os filhos dos bombeiros, mas aqueles voluntários decidiram afetar o dinheiro à compra do monitor.
Cada um daqueles equipamentos custou cerca de 1.300 euros.
Com a entrega dos dois monitores, assinalou Júlio Pereira, a corporação passava a contar com três ambulâncias de socorro apetrechadas com aquele recurso técnico. O terceiro equipamento tinha sido adquirido em 2014 com o saldo de uma prova de BTT.
“Sensibilizado com aqueles gestos”, avançou Júlio Pereira, o comando sensibilizou a direção para a aquisição de dois equipamentos similares para as restantes ambulâncias da associação humanitária.
Aquele desejo foi correspondido e, congratula-se hoje o comandante, todas as cinco ambulâncias de socorro do corpo de bombeiros estão equipadas com monitores de sinais vitais, o que “é pouco comum entre as corporações do norte do país”.
“São estes exemplos que distinguem os homens e as mulheres que, de uma forma desinteressada, abraçaram uma causa, que é de amor ao próximo, preocupados unicamente em melhorar as suas condições de trabalho, para melhor servir e socorrer”, enalteceu ainda Júlio Pereira.

APM.
Lusa/fim