Cooperativa de Felgueiras distribui parte dos lucros por produtores e restaurantes

O bom resultado de 2020 vai ter repercussão positiva também para os cerca de 800 produtores associados da instituição que todos os anos, após as vindimas, entregam as suas uvas para vinificação na cooperativa | FOTO: ARMINDO MENDES

A Cooperativa Agrícola de Felgueiras está a partilhar parte dos lucros de 2020, bonificando o valor a atribuir aos viticultores e oferecendo milhares de garrafas de vinho aos restaurantes, ajudando-os no impacto da covid-19 no negócio.

 

“Fruto desse resultado, decidimos fazer um apoio aos restaurantes que consomem o vinho das marcas da Cooperativa de Felgueiras e vamos atribuir uma bonificação do produto consumido pelos estabelecimentos em 2019, fazendo este ano uma oferta de 20% em mercadoria”, explicou à Lusa Casimiro Alves, presidente daquela instituição do distrito do Porto.

No ano passado, apesar da pandemia de covid-19 e do impacto que teve nos primeiros meses do ano, os resultados fecharam com um lucro de 600 mil euros, impulsionado sobretudo pelo crescimento na exportação, estimado em cerca de 20% face a 2019.

A faturação atingiu os 10 milhões de euros, a maior de sempre, acentuou, recordando que se trata de uma das maiores cooperativas agrícolas do país.

A campanha da oferta de vinho aos restaurantes, indicou, já está em curso, abrangendo todo o território nacional, incluindo os restaurantes que adquiriram o vinho em ‘cash & carry’ e distribuidores.

O bom resultado de 2020 vai ter repercussão positiva também para os cerca de 800 produtores associados da instituição que todos os anos, após as vindimas, entregam as suas uvas para vinificação na cooperativa.

“Com este resultado que tivemos em 2020, decidimos atribuir uma bonificação de três cêntimos por quilo de uvas aos nossos associados”, contou, sinalizando a importância desse acréscimo para motivar os associados na produção de vinho de uvas de qualidade potenciadoras de “vinho de excelência para distribuir pelos quatro cantos do mundo”.

Rita Cardoso é uma das associadas da cooperativa que confia a sua produção àquela instituição.

Em 2020, a sua produção de três hectares, situada num vale nas proximidades do mosteiro de Pombeiro, em Felgueiras, foi o dobro da média nacional, beneficiando da qualidade dos solos e da ótima exposição solar, ente outros fatores.

A bonificação no preço da uva agora anunciada pela cooperativa constitui, disse à Lusa, um novo estímulo para se trabalhar mais e melhor.

“Claro que será um grande incentivo”, até para novos investimentos que correspondam ao aumento da procura”, referiu, agradecendo o apoio que os técnicos da instituição têm dado para garantir “vinho de excelente qualidade”.

Do lado dos restaurantes, a campanha da cooperativa também é bem-vinda, constituindo uma agradável surpresa, como disse à Lusa Pedro Pimenta, do restaurante “Veleiro”, situado a poucos quilómetros da sede do concelho.

“Agradecemos muito a adega estar a compensar-nos pelas perdas que tivemos em 2019 e 2020”, referiu.

Pedro Pimenta disse esperar um resto de ano positivo, também para a venda de vinho de Felgueiras, que diz ser a imagem de marca do seu estabelecimento.

Para o empresário de restauração, a aposta dos produtores na qualidade do vinho, bem como na imagem da garrafa e dos rótulos, tem permitido um impulso nas vendas, sobretudo com a chegada do tempo quente, quando os clientes procuram vinhos mais leves e frescos, como os verdes da região.

Armindo Mendes, da Agência Lusa