Cooperativa de Felgueiras fecha 2020 com lucro de 600 mil euros apesar da pandemia

A Cooperativa Agrícola de Felgueiras, uma das maiores do país, fechou 2020 com um lucro de 600 mil euros, apesar do impacto da pandemia no mercado, disse hoje à Lusa o presidente da instituição.

 

Segundo Casimiro Alves, os resultados positivos foram impulsionados pelas exportações de vinho verde, que atingiram os 2,5 milhões de litros, crescendo cerca de 20% e correspondendo a um aumento de três milhões de euros face a 2019.

Os mercados russo, ucraniano, norte-americano e brasileiro continuam a ser os que representam as maiores quotas de mercado nas exportações de vinho verde produzido naquela cooperativa.

No mercado interno, que ainda representa cerca de 70% das vendas, ocorreu uma estabilização, o que foi considerado positivo, atendendo ao impacto da pandemia, sobretudo na restauração e hotelaria, compensado pelo aumento das vendas através da grande distribuição.

Casimiro Alves disse à Lusa que o setor dos kiwis também contribuiu para o aumento da faturação, com as vendas a subirem 15%, também alavancadas pelo mercado externo, com Espanha a ser o principal cliente.

O crescimento deste subsetor, no qual Felgueiras detém a liderança nacional, motivou a recente aquisição de duas novas câmaras frigoríficas, com capacidade para 800 toneladas, representando um investimento de 700 mil euros.

Em 2020, a cooperativa vendeu 1,45 milhões de toneladas de kiwi e a perspetiva para este ano aponta para as 1,6 milhões de toneladas.

A instituição anuncia, por isso, que vai adquirir mais duas câmaras frigoríficas, com igual capacidade, para responder ao aumento das vendas daquele fruto.