Covid-19: Incidência aumenta em Amarante e Celorico, Felgueiras com a maior descida da região

Lusa

A incidência de novos casos de infeção por 100 mil habitantes em 14 dias aumentou nos concelhos de Amarante e Celorico de Basto, tendo registado a maior descida no concelho de Felgueiras, de acordo com dados hoje divulgados pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

 

Todos os restantes concelhos da região do Tâmega e Sousa registaram descida na incidência de novos casos por 100 mil habitantes, nos últimas 14 dias.

No relatório de hoje da DGS, a incidência cumulativa a 14 dias no concelho de Amarante foi de 1.199, mais 263 novos casos por 100 mil habitantes, e em Celorico de Basto foi de 588, mais 231 novos casos por 100 mil habitantes.

Com aquela subida, Amarante regressa ao grupo de concelhos com risco de contágio “extremamente elevado”, sendo o único concelho da região a integrar aquele grupo.

Celorico de Basto sobre também de nível de risco de contágio, integrando os concelhos em risco “muito elevado”, por apresentar entre 480 e 959,9 casos de doença por 100 mil habitantes nos últimos 14 dias.

O concelho de Felgueiras foi o que registou a maior descida na incidência cumulativa de novos casos da região, com menos 295 em relação ao relatório de 21 de dezembro.

Integram o grupo de concelhos com risco de contágio “muito elevado” os concelhos de Baião, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Marco de Canaveses, Paredes e Penafiel.

 

Lousada, Paços de Ferreira e Resende descem no nível de risco, passando para o nível de risco de contágio “elevado”

Os concelhos de Lousada, Paços de Ferreira e Resende registaram uma diminuição na incidência de novos casos por 100 mil habitantes, nos últimos 14 dias, e passam a integrar o grupo de concelhos no nível de risco de contágio “elevado”.

Integra ainda aquele grupo os concelhos de Castelo de Paiva, que mantém a tendência de descida na incidência.

 

Evolução por concelho aqui:

 

covid região - tabela 28dez