Covid-19: Macieira da Lixa e Caramos pede à ARSN dados de pessoas infetadas da freguesia

O presidente da Junta de Macieira da Lixa e Caramos pediu hoje à Administração Regional de Saúde do Norte (ARSN) todos os dados referentes a pessoas infetadas na freguesia, para poder trabalhar em função deles.

 

Em comunicado, Marco Silva, autarca daquela freguesia, disse que o objetivo é informar devidamente os fregueses, “para estabelecer uma relação de confiança e de lhe incutir o sentido de responsabilidade que urge na atual situação”.

“As juntas de Freguesias são as autarquias que se encontram mais próximas da população e as que mais, por isso, devem estar atentas aos apoios das mesmas”, escreveu o presidente da junta na missiva enviada ao presidente da ARSN.

Marco Silva revela, ainda, que, enquanto autarquia, “não recebeu nenhuma informação, por parte daquela entidade, acerca do número/identificação de infetados relativo às freguesias”.

“São dados fulcrais para colaborarmos na fase de mitigação desta pandemia”, vincou.

Marco Silva defendeu, também, que as juntas de freguesia “são de máxima importância” em todo este processo, dizendo-se “triste” pelo “facto de estarem subvalorizados num dos momentos mais cruciais para a humanidade como aquele que está a acontecer”.

“Juntos somos mais fortes e com certeza se estivermos coordenados e trabalharmos com foco e determinação, certamente teremos resultados positivos mais precoces e fundamentais para todos”, sublinha ainda no comunicado.