Covid-19: Vizela cria equipa de emergência para fazer testes rápidos

A Câmara Municipal de Vizela vai criar uma equipa de emergência para realizar testes rápidos à covid-19, numa unidade de rastreio móvel, em espaços de saúde, instituições, bombeiros ou comerciantes “sempre que necessário”, adiantou hoje.

 

Em comunicado, esta autarquia do distrito de Braga explicou que a equipa será constituída por profissionais de saúde.

“O objetivo é criar condições de segurança, em especial para esbater a propagação do surto associada a esta nova realidade, aferindo quem possa estar infetado e, desta forma, evitar a propagação entre a comunidade vizelense”, ressalvou.

Face à atual situação epidemiológica, a câmara considera ser da “maior importância” o aumento do número de pessoas testadas e a rapidez do diagnóstico, daí a compra de testes de pesquisa de antigénio para o diagnóstico do SARS-CoV-2 (testes rápidos), justificou.

A autarquia entendeu que uma deteção rápida permite uma implemente célere de medidas de isolamento para conter a transmissão do vírus.

“Neste momento, existem indicações internacionais de que é seguro utilizar testes rápidos de antigénio, sobretudo nos casos positivos para sintomatologia e nos primeiros cinco dias de sintomas”, vincou, na nota.

Vizela está incluído nos concelhos de elevado risco e para os quais foram decretados um conjunto de medidas restritivas.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.255.803 mortos em mais de 50,3 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.959 pessoas dos 183.420 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

SVF // JAP

Lusa/Fim