Cultura do Norte admite infiltrações no mosteiro de Pombeiro mas já em resolução

A Direção Regional de Cultura do Norte admitiu hoje terem ocorrido infiltrações de água em vários pontos da igreja do Mosteiro de Pombeiro, em Felgueiras, mas assinalou haver já um empreiteiro em obra para solucionar o problema.

 

“Logo que oportuno, [o empreiteiro] irá fazer a revisão e os necessários reparos na cobertura, estando acautelada a salvaguarda do património”, lê-se num esclarecimento enviado hoje à Lusa.

De acordo com a Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN), as infiltrações ocorreram na sexta-feira.

Aquela entidade esclarece que as infiltrações decorreram das condições climatéricas adversas que se têm feito sentir, acrescentando-se que a tutela “tem em curso duas ações de conservação e restauro no Mosteiro de Santa Maria de Pombeiro, integradas na Operação Mosteiros a Norte, cofinanciada pelo Programa Norte 2020”.

 

Infiltrações mosteiro de Pombeiro dezembro 2020

 

“O investimento global previsto para as duas intervenções ronda os 140 mil euros, estando já a decorrer a ação de conservação e restauro de dois retábulos da nave da Igreja (retábulos de Nossa Senhora das Dores e de Santo António e respetivas esculturas)”, descreve.

O objetivo, indica, “é melhorar a estabilidade estrutural, valorizando-se a vertente conservativa e consequente leitura integrada do conjunto”, lê-se no esclarecimento.

Assinala-se, ainda, que vai “agora iniciar-se a reabilitação do claustro, da rosácea e da torre da igreja, prevendo-se o isolamento do pavimento da torre sineira, reabilitação do piso térreo da galeria do claustro e colocação de filtros UV na rosácea e janelões do coro-alto”.

APM // ACG

Lusa/fim