E assim vai…

Em época de balanços, e quando já mexem as estruturas partidária e os movimentos ditos independentes, para prepararem as próximas eleições autárquicas, continuamos a assistir à continuação da estratégia da oposição de desinformação dos felgueirenses, até nas redes sociais e com falsos perfis. Será uma estratégia legítima como qualquer outra, mas não deixa de ser ética e politicamente reprovável.

Em vez de surgirem com argumentos e propostas reais e legais, optam pelo populismo e por propostas que contrariam os regulamentos, como aconteceu no caso da proposta dos vereadores do PS para que se isentassem os utentes que ficaram sem água devido a avaria, das taxas, nas freguesias afetadas. Não é que eu esteja a diminuir a gravidade do assunto, sabendo também que os serviços municipais tudo fizeram para detetar e reparar a avaria, mas pura e simplesmente o regulamento em vigor – que, já agora, foi criado e aprovado no tempo em que PS liderava os destinos do concelho – não prevê tal situação. E assim vai a oposição.

Por outro lado a coligação PSD/PPM continua a trabalhar afincadamente em prole dos felgueirenses, evitando cair na tentação das obras megalómanas, dos endividamentos excessivos, e ir a reboque daquilo que alguns gostavam. Obras inconsequentes, sem programação nem previsão de quanto nos custará no futuro manter o espaço. Em vez disso, optou por dar aos felgueirenses umas boas dezenas de quilómetros de água e saneamento, num investimento de mais de onze milhões de euros.

Em vez disso, optou a coligação PSD/PPM por tomar muitas medidas sociais, através da vereadora responsável, Carla Meireles, que se tinha comprometido, como o apoio à natalidade que pode ir até 400 euros, apoio à população idosa, com reduções nos transportes, descontos nas ligações dos ramais de água e saneamento, bem como nas próprias tarifas de consumo, descontos em espetáculos, eventos, piscinas, que variam entre o gratuito e os 75% de desconto. Num fim de semana em que vai decorrer a II Mostra Social em Felgueiras, muito há para mostrar sem sombra de dúvidas.

E é aqui, nas pessoas e para as pessoas que, no meu entendimento, devem ser dirigidos os esforços daqueles que na primeira linha, que são os autarcas locais, devem trabalhar.

A esquerda sempre reivindicou para si o papel social, dizendo que a direita nada fazia nesse aspeto. Em Felgueiras a social democracia é prática. Em Felgueiras há sete anos que o Município oferece os manuais escolares (este ano até ao secundário, cobrindo assim todos os ciclos), medida que hoje dá títulos de jornais a muitos municípios por este país fora, e agora (sete anos depois de Felgueiras) o governo oferece parte dos manuais do 1º ano!

E assim vai a coligação PSD / PPM.