EUA/Cuba: Embaixador dos EUA diz que anúncio de Obama é um progresso

"O que esta decisão representa é um novo progresso na nossa aproximação a Cuba", afirmou Robert Sherman, falava à margem de um encontro realizado em Felgueiras com empresários da região do Tâmega e Sousa

O embaixador dos Estados Unidos em Lisboa disse hoje que o anúncio do Presidente Barack Obama sobre a intenção de pôr termo ao embargo a Cuba representa um novo progresso nas relações com aquele país latino-americano.

“O que esta decisão representa é um novo progresso na nossa aproximação a Cuba”, afirmou Robert Sherman, falava à margem de um encontro realizado em Felgueiras, Porto, com empresários da região do Tâmega e Sousa.

Robert Sherman considerou que “a política de isolar Cuba não teve sucesso na obtenção da democracia e direitos humanos para o povo” cubano, ao comentar o anúncio feito hoje por Obama de que pretende discutir o total levantamento do embargo económico a Havana, declarado em 1961, e o restabelecimento de relações diplomáticas.

“Eu penso que o Presidente decidiu uma nova aproximação para tentar implementar os objetivos dos Estados Unidos de criar instituições democráticas”, declarou Robert Sherman.

O embaixador em Lisboa recordou que o fim do embargo dos Estados Unidos a Cuba, como pretende Obama, é uma matéria do Congresso norte-americano.

“O embargo mantém-se. É uma matéria que só o Congresso pode mudar. Isto é algo que vai ser debatido. Para já, é impossível saber o que acontecerá”, assinalou.

Para o diplomata norte-americano, a política de manter Cuba isolada “não tem sido boa” para a população daquele país.

Robert Sherman recordou, a propósito, que só cinco por cento do povo de Cuba tem acesso à Internet.

“Seria bom para o povo de Cuba poder aceder a ferramentas disponíveis na era moderna para incrementar as oportunidades económicas”, sublinhou, recordando também as vantagens de os cidadãos poderem viajar entre os dois países.

O embaixador dos EUA, membros do Ministério dos Negócios Estrangeiros e representantes da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) apresentaram hoje, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Felgueiras, do Politécnico do Porto, o acordo de Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento (TTIP) e os potenciais benefícios e oportunidades para as empresas do Tâmega e Sousa.

 

APM // PNG

Lusa/Fim