FELGUEIRAS: Casa da Cultura da Lixa com obras de remodelação e ampliação

“Com esta obra a população da Lixa ficará muito mais bem servida a nível de apoio às atividades culturais, pelo que se impunha esta remodelação e ampliação das suas valências”, considerou Inácio Ribeiro, presidente da Câmara de Felgueiras, citado em comunicado

A Casa da Cultura da Lixa, no concelho de Felgueiras, vai ser ampliada para a criação de novas valências, entre as quais um auditório, informou fonte da autarquia.

A empreitada implicará ainda a eletrificação, a montagem do sistema da rede de água pública, a montagem do sistema de esgotos e a colocação de equipamentos de sons e de mobiliário.

O orçamento da obra e dos equipamentos necessários é superior a 197.000 euros, valor que será cofinanciado pelo ON 2.

A obra proporcionará o aproveitamento dos espaços do edifício, que funciona como complemento à rede de equipamentos culturais do concelho.

O novo espaço passará a ter melhores condições para acolher sessões culturais e receber maior número de pessoas nos eventos.

O auditório terá as dimensões de mais de 150 m2, o palco cerca de 65m2 e o recreio exterior coberto cerca de 250m2. Ao todo, será um equipamento com cerca de 550 m2, totalmente remodelado, onde se englobam camarins e outras salas de apoio.

Além do betão, serão aplicados materiais de madeira e cerâmicos nos pavimentos. Nas paredes interiores o revestimento será na linha cerâmica e o material composto será constituído por cimento, madeira e reboco estanho pintado.

“Com esta obra a população da Lixa ficará muito mais bem servida a nível de apoio às atividades culturais, pelo que se impunha esta remodelação e ampliação das suas valências”, considerou Inácio Ribeiro, presidente da Câmara de Felgueiras, citado em comunicado.

Recorde-se que esta infraestrutura acolheu o antigo quartel dos bombeiros voluntários.

João Sousa, vice-presidente da autarquia, explicou que “a Casa da Cultura já não respondia às necessidades dos eventos organizados pela autarquia e pelas solicitações das coletividades culturais da região para a realização dessas atividades”.