Felgueiras transforma Casa do Assento em Centro Interpretativo do Sousa

A intervenção, orçada em cerca de 480.000 euros, prevê dotar o atual espaço de melhores condições para preservar e exibir o espólio etnográfico existente que remete para as memórias do passado agrícola do território do Sousa

O Museu Casa do Assento, propriedade da Câmara de Felgueiras, vai ser transformado num Centro Interpretativo Rural do Sousa, anunciou hoje fonte daquele município.

A intervenção, orçada em cerca de 480.000 euros, prevê dotar o atual espaço de melhores condições para preservar e exibir o espólio etnográfico existente que remete para as memórias do passado agrícola do território do Sousa.

Para além da renovação da antiga habitação, a empreitada hoje anunciada prevê a construção de um novo módulo de exposições.

O Museu Casa do Assento, na freguesia de Sendim, possui uma coleção de centenas de objetos antigos, ligados à agricultura e ao quotidiano rural da região, que foram recolhidos e colecionados pelo antigo proprietário, com ligação ao Brasil, ao longo de décadas.

“A autarquia possui um conjunto de coleções de elevado valor etnográfico, estruturadas em ciclos de atividades rurais e esta obra será uma importante infraestrutura a somar aos equipamentos culturais do concelho”, assinala o presidente da câmara, Inácio Ribeiro, citado hoje em comunicado.

Quando a obra estiver concluída, o espaço será aberto à população escolar e ao público, exibindo todas as coleções de objetos, entre as quais se encontram os ciclos do vinho, pão, linho, azeite, a reconstituição de uma antiga escola primária, uma cozinha, mobiliário, aposentos do início do século XX e dezenas de alfaias agrícolas.

 

APM // JGJ

Lusa/fim