Fernando Barros expõe “Circular” na Universidade de Aveiro: “uma ode à vida”

O artista plástico amarantino Fernando Barros expõe a partir de terça-feira, 19 de abril, a sua obra artística na Universidade de Aveiro (UA).

 

Esta exposição reúne mais de 50 obras em madeira pintada criadas nos últimos 3 anos, e tem curadoria de Maria Afonso, podendo ser visitada até 19 de maio em vários espaços da UA como o Edifício Central e da Reitoria, átrio da Cantina de Santiago, Biblioteca e Galeria da Livraria.

Para Fernando Barros, esta exposição é um marco importante na sua carreira, e ao TâmegaSousa.pt revelou a razão da escolha do título “Circular” pela sua curadora “uma vez que as obras estão expostas de forma circular em vários espaços da Universidade”.

 

 

As obras que compõem “Circular” serão posteriormente exibidas em outros espaços da região de Aveiro, como Águeda e Estarreja.

No catálogo produzido para esta exposição, Maria Afonso nota que “as figuras que Fernando Barros nos apresenta, circulam entre si como uma ode à vida. Circulam de terra em terra e, carregam consigo os sinais das formas, das cores, dos olhares, dos toques, das poses que vão adquirido por aÍ”.

Atualmente, o artista plástico dedica-se quase em exclusivo à execução de escultura em madeira, num desafio constante de aperfeiçoamento, até pelo desafio que constitui “a descoberta da reação de cada madeira, de uma forma fantástica. Eu deito-me com uma peça que pode ter uma pequena fissura e de manhã ela poderá já estar fechada.”

 

 

Fernando Barros tem ao longo de mais de uma década desenvolvido trabalhos artísticos que lhe permitiram participar em mais de uma centena de exposições colectivas e individuais.

Atualmente o artista plástico amarantino tem também obrasexpostas no Museu Municipal de Resende, numa exposição colectiva com Joana Antunes intitulada “Diáspora” patente até ao dia 22 de maio.

 

Hélder Quintela