Autarcas da região eleitos em 1989 homenageados pelo PS/Porto

Foram homenageados Francisco Assis (Amarante), Artur Borges (Baião), Jorge Magalhães (Lousada), Júlio Faria (Felgueiras), Aníbal Lira (Gondomar) e Heitor Carvalheiras (Vila Nova de Gaia)

Lusa

Francisco Assis, ex-presidente da Câmara de Amarante, Jorge Magalhães, ex-autarca de Lousada, e Artur Borges, ex-presidente da Câmara de Baião, foram homenageados pela Federação Distrital do PS Porto, informou fonte do partido.

A iniciativa teve como ponto de partida a celebração da primeira tomada de posse de Fernando Gomes, enquanto presidente da Câmara do Porto, que ocorreu há 25 anos e que representou um momento marcante da vida do Poder Local democrático e um dos momentos fundadores da afirmação do distrito e da região no país.

A Federação Distrital do Porto prestou tributo a uma geração de autarcas (eleitos na sua maioria em 1989) que integraram uma equipa distrital e que dignificaram o exercício do Poder Local e nele protagonizaram uma marca indelével.

Foram ainda homenageados, Júlio Faria (Felgueiras), Aníbal Lira (Gondomar) e Heitor Carvalheiras (Vila Nova de Gaia).

Aos autarcas já nomeados associam-se nomes como Moreira Dias (Valongo), Joaquim Couto (Santo Tirso) e Mário de Almeida (Vila do Conde).

Referência ainda, neste jantar de homenagem, que decorreu na Alfândega do Porto, para os ex-autarcas Narciso Miranda (Matosinhos) e Justino do Fundo (Penafiel) que saíram em rutura do partido, mas cujo legado autárquico tem o ADN do Partido Socialista.

Na intervenção feita na cerimónia, o presidente da Federação, José Luís Carneiro, citado em comunicado salientou: “Com estes autarcas, a voz das comunidades locais fez-se ouvir pela primeira vez no conjunto nacional. É desse tempo o aparecimento da Associação Nacional de Autarcas Socialistas (ANA PS), os primeiros passos sólidos da Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP) e do próprio Comité das Regiões da União Europeia”.

O presidente da Federação classificou a homenagem como “justa e oportuna”.

“É justa porque recorda um tempo extraordinário de combate pelo desenvolvimento local e regional feito por cidadãos livres e comprometidos com o interesse desta região, autónomos e politicamente muitos competentes, liderados por Fernando Gomes. Oportuna, porque ocorre num tempo, em que, mais uma vez, o governo de direita tem vindo a dar mostras de desconfiança em relação aos poderes locais e regionais. Depois de ter andado quatro anos a ‘desprezar’ o Poder Local, quer agora mostrar que é o “campeão da descentralização”. Mas, nós temos memória”, disse.

Na iniciativa, em que usaram da palavra, entre outros, Fernando Gomes e o secretário nacional, Manuel Pizarro, destaque para a mensagem enviada pelo secretário-geral, António Costa, que enalteceu a “justa homenagem que a Federação Distrital do Porto presta a um conjunto notável de ex-autarcas do distrito. O Poder Local democrático foi, certamente, uma das grandes, senão a maior alavanca do progresso de Portugal nas últimas décadas. E o PS tem estado sempre no cerne desse progresso, sempre que tem sabido manter essa profunda ligação às pessoas e aos interesses das populações locais”.