Filipe Mesquita deixa FC Lixa em vésperas do regresso da Divisão Elite AF Porto (C/ÁUDIO)

Filipe Mesquita deixou o comando técnico do FC Lixa. O treinador, de 43 anos, e a direção do clube azul e branco acordaram o fim de uma ligação que durava há um ano e cinco meses. A separação acontece a três semanas do arranque da fase de acesso ao Campeonato de Portugal (CdP).

 

Filipe Mesquita garante que abandona o FC Lixa com “o sentimento de dever cumprido” e grato pela “oportunidade” que lhe foi concedida para orientar o emblema do concelho de Felgueiras.

“Queria deixar uma palavra de agradecimento à direção do FC Lixa por ter acreditado em mim durante os últimos 17 meses para reverter uma imagem e um trajeto que estava a ser difícil para o clube. Saio com o sentimento de dever cumprido”, garantiu.

O técnico explica que optou pela saída devido à impossibilidade de se dedicar “a cem por cento” à equipa lixense e por já ter no horizonte um novo projeto, que vai abraçar a partir da próxima temporada.

“Quando abraço um projeto tenho que estar de corpo e alma e a cem por cento com a cabeça naquilo que estou a fazer. Felizmente surgiu uma situação que me vai ocupar muito tempo e não poderia estar com a cabeça a cem por cento no Lixa e, por isso, expus o caso à direção, que entendeu que este seria o melhor caminho”, justifica.

 

 

“O tempo que passei no Lixa foi extremamente positivo. Foi para mim mais uma aprendizagem. E meu sentimento na hora da saída é o mesmo da entrada: o de agradecimento à direção por ter acreditado em mim”, reforçou.

A saída de Filipe Mesquita sucede a poucos dias da retoma da Divisão de Elite da Associação de Futebol do Porto (AFP), que será jogada sob um novo formato competitivo, a partir do fim de semana de 8 e 9 de maio.

O técnico assume que esta “não foi a melhor altura” para a desvinculação ao clube azul e branco, mas sublinha que “este foi o melhor caminho” dadas as circunstâncias.

“Nunca é a melhor altura quando nos separamos de um clube a que fui habituado a gostar, mas por vezes temos de deixar o coração de lado e pensar um pouco mais com a cabeça. E, neste momento, achei que era este o melhor caminho, até porque o Lixa está numa situação estável, não vai descer de divisão e vai competir com o objetivo de poder chegar ao segundo lugar na fase de apuramento para a subida ao CdP. Quem abraçar o projeto vai abraçar um projeto estável e sem nenhuma pressão”, sustentou.

 

 

O FC Lixa está inserido na série 5 da fase de grupos da Divisão de Elite AFP, juntamente com Rebordosa, Vila Meã e Aliança de Gandra. O emblema azul e branco parte para esta prova com 19 pontos, atrás de rebordosenses (33 pontos) e vilameanenses (24) e à frente de gandarenses (6).

Esta primeira fase de acesso ao CdP finaliza a 2 de junho. Os dois primeiros classificados de cada série apuram-se para a segunda fase, que será disputada por sistema de eliminatórias, entre 6 e 27 de junho.

Nesta competição, o conjunto lixense deverá ser orientado por André Teixeira, que até aqui esteve ao serviço da formação secundária, que disputa a 1ª divisão AF Porto.